Após decisão de juiz do DF, personalidades se manifestam contra a 'cura gay'

Redação - O Estado de S.Paulo

Taís Araújo, Claudia Leitte e Preta Gil foram algumas das artistas que se posicionaram contra a liminar

Claudia Leitte usou essa foto para protestar contra a decisão do juiz.

Claudia Leitte usou essa foto para protestar contra a decisão do juiz. Foto: Instagram/@claudialeitte

Na última segunda-feira, 18, o juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara do Distrito Federal, concedeu uma liminar que abre brecha para que psicólogos ofereçam terapia para reorientação sexual, conhecida popularmente como 'cura gay'. A prática é proibida por uma resolução de 1999 do Conselho Federal de Psicologia.

A decisão do juiz gerou revolta nas redes sociais e muitos artistas se posicionaram contra, ressaltando que homossexualidade não é doença. Muitos artistas e internautas estão usando a hashatag #HomofobiaéDoença. 

Anitta fez um vídeo com legenda em inglês e português criticando a decisão e dizendo que o País tem coisas mais importantes com o que se preocupar. "Eu tô devastada por dentro e quero mandar toda a solidariedade para o meu público e para os meus amigos. Eu estou aqui rezando para que os nossos representantes deem atenção para o que realmente é importante, que é consertar nossa miséria, nossa corrupção, nossa falta de educação, de instrução, até mesmo para ninguém mais cometer uma burrice como essa", falou a cantora no vídeo. 

 

Uma publicação compartilhada por anitta (@anitta) em

 

Fernanda Gentil, que namora uma mulher, ironizou a decisão do juiz com uma foto com um termômetro e comprimidos publicada em seu Instagram. "Tentando me curar dessa doença, mas tá difícil. Ô Paulo Gustavo, obteve sucesso aí?", escreveu ela na legenda. Paulo Gustavo também "tentou se curar" em um vídeo bem-humorado em suas redes sociais. 

 

"Tudo que é remédio eu já tomei aqui, para poder tentar melhor da homossexualidade mas não tô conseguindo não. Eu tô viado há muito tempo", brincou o humorista, e perguntou para Preta Gil, para Fernanda e Ana Carolina se elas já tinham se curado, formando uma corrente nas redes sociais para combater a homofobia. 

 

Taís Araújo, Pabllo Vittar e Claudia Leitte também se pronunciaram contra a liminar. Confira as personalidades que se manifestaram sobre o assunto: