Amber Heard teria dado escândalo e não prestado depoimento em processo contra Johnny Depp

- O Estado de S.Paulo

Atriz move ação por violência doméstica contra o ex

Em 2016, a modelo e atriz norte-americana Amber Heard abriu processo contra  o ator e diretor Johnny Depp, acusando-o de violência doméstica. A modelo pediu divórcio.

Em 2016, a modelo e atriz norte-americana Amber Heard abriu processo contra  o ator e diretor Johnny Depp, acusando-o de violência doméstica. A modelo pediu divórcio. Foto: Suzanne Plunkett/Reuters

Amber Heard se recusou a prestar depoimento à Justiça na ação que move contra seu ex, Johnny Depp, por violência doméstica, de acordo com relato do TMZ. O site reporta que, na manhã de sábado, 6, a atriz chorou e gritou antes de fazer o juramento exigido pelo tribunal.

Os advogados de Depp afirmam que ela chegou às 11h50 para um depoimento marcado para as 10h. A atriz teria se recusado a responder as perguntas do questionário que lhe foi entregue e também, já às 14h, não entrou na corte quando foi convocada. A artista de novo teria se negado a entrar quando solicitada, às 17h30, e não entregou os documentos que lhe foram pedidos.

A equipe jurídica de Depp vai pedir ao juiz responsável que Amber seja impedida de testemunhar na semana que vem, quando vai ocorrer o julgamento, e que a acusação de violência doméstica seja retirada. Por outro lado, a atriz garante ter provas de agressões antigas feitas pelo ator, uma delas em 2014, inclusive com boletins médicos, áudios e vídeos.

A amiga de Amber Raquel Pennington e seu namorado, Joshua Drew, estão listados como testemunhas porque estariam no mesmo prédio do ex-casal em 21 de maio, quando a atriz teria apanhado de Depp. Outra testemunha será iO Tillett Wright, com quem Amber estaria falando ao telefone no dia em questão.