Amber Heard doará os 7 milhões de dólares que obteve do divórcio de Johnny Depp

- O Estado de S. Paulo

Entre as instituições escolhidas pela atriz, uma se dedica à prevenção da violência contra as mulheres

Em 2016, a modelo e atriz norte-americana Amber Heard abriu processo contra  o ator e diretor Johnny Depp, acusando-o de violência doméstica

Em 2016, a modelo e atriz norte-americana Amber Heard abriu processo contra  o ator e diretor Johnny Depp, acusando-o de violência doméstica Foto: AP

A atriz Amber Heard emitiu um comunicado à imprensa americana, no qual afirma que doará os US$ 7 milhões obtidos do processo de divórcio de Johnny Depp para a caridade.

Parte da verba será destinada à instituição American Civil Liberties Union, que trabalha na prevenção da violência à mulher, e a outra parte será direcionada para o Hospital de Crianças de Los Angeles.

"Como descrito na ordem de restrição e no acordo do divórcio, dinheiro não teve nenhum papel para mim pessoalmente e não tem, exceto pelo fato de que eu posso doá-lo para a caridade e, fazendo isso, espero ajudar aqueles com menor capacidade para se defender", disse a atriz no comunicado.

Na última terça, 16, Amber e Depp encerraram o processo de divórcio e chegaram ao acordo, formalizado um dia antes da sessão judicial que deu início à definição da ordem de restrição que ela obteve contra o ex-marido.

Além do comunicado emitido por Amber, o ex-casal enviou outra nota, classificando a relação como "ntensamente passional e às vezes volátil, mas sempre ligada pelo amor", mas que "nunca houve qualquer intenção de danos físicos e emocionais."