Amber Heard apela do veredicto em julgamento por difamação de Johnny Depp

Agências - AFP

'Acreditamos que o tribunal cometeu erros que impediram um veredicto justo e consistente com a Primeira Emenda', declarou um porta-voz da atriz

Os atores Amber Heard e Johnny Depp na sala do Tribunal do Condado de Fairfax em Fairfax, Virgínia, em 16 de maio de 2022.

Os atores Amber Heard e Johnny Depp na sala do Tribunal do Condado de Fairfax em Fairfax, Virgínia, em 16 de maio de 2022. Foto: AP Photo/Steve Helber

FAIRFAX, EUA - A atriz americana Amber Heard decidiu apelar do veredicto do júri no caso milionário de difamação que perdeu para seu ex-marido Johnny Depp, astro de Piratas do Caribe.

Os advogados de Heard apelaram nesta quinta-feira, 21, no Tribunal de Apelações do estado da Virgínia, na costa leste dos Estados Unidos.

"Acreditamos que o tribunal cometeu erros que impediram um veredicto justo e consistente com a Primeira Emenda", declarou um porta-voz de Heard em um comunicado, em referência à emenda constitucional que protege a liberdade de expressão. "Portanto, estamos apelando do veredicto", acrescentou. 

"Embora percebamos que o arquivamento de hoje 'acenderá as fogueiras' do Twitter, há medidas que precisamos tomar para garantir justiça e equidade", diz a nota.

Em junho, um júri da Virgínia decidiu que Depp deveria ser indenizado em mais de 10 milhões de dólares em perdas e danos, após determinar que uma coluna escrita em 2018 por Heard para o The Washington Post era difamatória contra o ator. Heard, que também processou Depp por difamação, conseguiu que o ex-marido fosse condenado a pagar 2 milhões de dólares.

No início deste mês, uma juíza indeferiu a ação de Heard pedindo um novo julgamento, solicitado sob a alegação de que um dos sete jurados não era o homem convocado para a tarefa, mas sim seu filho, em um caso de identidade equivocada.