Agnaldo Silva critica Beyoncé por usar diamante: 'Elite branca'

Redação - O Estado de S.Paulo

Atores como Jéssica Ellen e Rafael Zulu repudiaram fala do autor e cobraram maior representatividade nas novelas: 'Nunca vi protagonista preto em seus trabalhos'

O escritor Agnaldo Silva e a cantora Beyoncé com o marido Jay-Z

O escritor Agnaldo Silva e a cantora Beyoncé com o marido Jay-Z Foto: Wilton Junior/Estadão/ Instagram/ @beyonce

Agnaldo Silva criticou Beyoncé por ter usado um colar avaliado em R$ 160 milhões para uma campanha da joalheria Tiffany & Co. A cantora norte-americana foi a quarta pessoa na história a usar a joia, e a primeira mulher negra a fazê-lo.

Os comentários do autor de novela não agradaram alguns atores e influenciadores negros. Nomes como Jéssica Ellen e Rafael Zulu cobraram por mais representatividade no elenco das produções de Agnaldo. 

"'Beyoncé se torna a quarta pessoa da história e a primeira mulher negra a usar o Diamante Tiffany': pois é, mas para mim, justiça social só quando qualquer mulher, independente da raça, idade, religião ou fama puder usá-lo. Isso acontecerá algum dia?", publicou Silva no Twitter. 

"Joelly tem 37 anos, é negra, diarista, mãe de três filhos e nenhum pai para ajudar a criá-los. Fico aqui a imaginar o que lhe passa pela cabeça quando ela lê notícias como essa sobre o colar milionário de Beyoncé. Gente, vamos cair um pouco na real, tá legal?”, criticou. Ele ainda acusou Beyoncé de fazer parte da “elite branca e opressora”.

Este posicionamento foi compartilhado no Instagram do site de notícias Mundo Negro. Nos comentários do post, Jéssica escreveu: “Agnaldo, vamos falar de Brasil? Quando em suas novelas seus protagonistas tiveram a pele como a minha? Quando em suas novelas a cultura preta brasileira foi abordada para ajudar na autoestima da população preta?".

"Quando eu olho a imagem da Beyoncé poderosa e milionária, penso na potência que nós negros somos e o quanto ela inspira milhares de pessoas pretas no mundo todo. Em pleno 2021, a lista de protagonistas pretas na TV brasileira não chega nem a 5 nomes… E não é por falta de talento e sim oportunidades”, afirmou.

“O problema do Brasil não é a Beyoncé ser milionária, é a elite branca se incomodar com nossa autonomia e ascensão social. O problema é ainda sermos vistos apenas como descendentes de escravizados e não reais potências! O problema é ter um país com mais de 50% da população preta e isso nem sequer está representado nos filmes e novelas", finalizou. 

Rafael Zulu também questinou Agnaldo sobre a falta de protagonistas negros nas novelas. "Ah Sr. Aguinaldo Silva, acorda! Nunca vi protagonista preto em seus trabalhos e olha que não foram poucos. O senhor sempre foi do dreamteam dos autores da Rede Globo nos tempos áureos e nada de preto em destaque", disse.

"Agora me vem nesta altura do campeonato criticá-la por isso? Pra gente, ela é referência e régua de onde queremos e podemos chegar. Não vem colocar a gente contra o nosso povo não. Não caímos mais nessa", concluiu. O autor não se pronunciou sobre essa repercussão nas redes sociais.