Adele revela ser criativa apenas quando está deprimida

Bang Showbiz - O Estado de S.Paulo

Participação da cantora no Festival de Glastonbury alavancou a venda de seus álbuns

Foto: Bang Showbiz / Jon Furniss / Corbis

A cantora Adele revelou que só consegue ser criativa quando está momentaneamente deprimida, e que faz suas melhores músicas quando está de coração partido.

"Eu choro pelos cantos um pouco. Realmente abraço o fato de que estou com o coração partido. Não supero tudo rapidamente. Parece que sou realmente criativa apenas quando estou momentaneamente deprimida", afirmou.

A cantora já foi apelidada de "Rainha das Canções de Separação", por conta de suas letras sinceras sobre o amor. Ela separou-se de Simon Konecki, parceiro de longa data, e com quem tem um filho, Angelo, 3.

Na última semana, Adele também participou do Festival de Glastonbury, na Inglaterra, no qual falou 33 palavrões ao longo de seu show de uma hora e meia, mesmo com uma advertência da BBC para evitar a linguagem de baixo calão. "A BBC teve que me dar um aviso sobre minha boca suja. Aposto que o Muse não recebeu isso", disse à multidão, em referência à banda Muse, que se apresentou na sequência. Muitos fãs desaprovaram o linguajar da cantora nas redes sociais.

A participação no festival rendeu frutos às vendas de seus CDs: Seu álbum 25 chegou ao topo das paradas britânicas novamente após sua apresentação no Festival de Glastonbury. Apesar de ter sido lançado em novembro de 2015, o disco dubiu 13 posições, e teve aumento de 176% comparada ao mesmo período da semana anterior. Já seu segundo álbum, 21, subiu 58 colocações, e é o 9º mais vendido, enquanto 19, seu primeiro lançamento, está em 13º.