Acidente com Alec Baldwin: Como funciona uma arma cenográfica?

Redação - O Estado de S.Paulo

A polícia do Novo México, onde o caso aconteceu, investiga qual tipo de projétil estava sendo usado na arma que matou diretora de fotografia

Uma mulher morreu após disparo acidental em filme produzido por Alec Baldwin

Uma mulher morreu após disparo acidental em filme produzido por Alec Baldwin Foto: Angela Weiss/AFP

Atualizado às 17h58 de 22/10/2021

A diretora de fotografia Halyna Hutchins, 42, morreu, nesta quinta-feira, 21, durante as gravações do filme Rust, no Novo México, após levar um tiro acidental disparado pelo ator norte-americano Alec Baldwin, 63. A polícia investiga o caso. “Estamos tentando determinar que tipo de projétil foi usado na arma de fogo”, afirmou o representante.

O mais comum em sets de filmagens é serem usadas balas de festim, que são, na verdade, uma munição sem a parte responsável por ferir fatalmente, o projétil. Elas são muito utilizadas em treinamentos militares e na dramaturgia. A produtora de arte Joana Parente lembra que o "uso das armas cenográficas varia conforme a necessidade das cenas". A depender do uso, ela aponta que "também existe a possibilidade de colocar em pós-produção o efeito de tiro, e não disparar nada".

Como funciona uma bala?

A bala é formada por quatro partes: espoleta, cápsula, propelente e projétil. O mecanismo funciona da seguinte forma: a espoleta dá partida na queima do propelente, que pode ser pólvora. A cápsula isola a pólvora e impede a entrada ou saída de ar ou outra substância. E o projétil mantém a cápsula lacrada até o momento do disparo.

Halyna Hutchins, diretora de fotografia de 'Rust', morreu após grave acidente no set de filmagem 

Halyna Hutchins, diretora de fotografia de 'Rust', morreu após grave acidente no set de filmagem  Foto: Reprodução Instagram via Reuters

A principal diferença das balas de festim é que elas não possuem o projétil. Ou seja, elas fazem barulho e fumaça pois há queima de pólvora. Por isso são muito utilizadas em produções de cinema e televisão

No entanto, elas não são exatamente inofensivas. Algumas armas usadas na dramaturgia podem ser réplicas ou de pressão, mas comumente também são utilizadas peças verdadeiras, principalmente quando serão vistas em planos fechados. Nesses casos, especialistas são chamados para o set e eles são responsáveis por cuidar que tudo corra bem. É preciso que elas estejam bem limpas para evitar qualquer acidente. Além disso, é necessário que toda e qualquer arma em um set seja tratada como possivelmente carregada.

O coordenador de efeitos especiais e armas de cena para TV e cinema, Márcio Bittencourt (Farjalla), explica que o uso do termo "arma cenográfica" não deveria ser feito para casos em que as peças são verdadeiras. "Arma cenográfica não atira e não pode machucar, são apenas para manuseio", conta. Já a arma de festim é real. O que acontece é que ela é transformada e adaptada para usar cartuchos de festim.

As munições de festim têm pólvora dentro, que ao atirar, libera fogo e faz o barulho característico do disparo. "Armas de festim costumam ser travadas, mas a bola de fogo que sai na frente pode pode queimar, cegar, deixar a pessoa surda e pode matar", aponta Márcio. "Se você encostar uma arma de festim na cabeça, o deslocamento de ar e o fogo podem machucar", completa. 

Ele conta também que, atualmente, muitos filmes passaram a usar réplicas que "atiram" gás e os efeitos de explosão e fumaça que se esperam quando há disparos são colocados na pós produção.