Aaron Carter é acusado de tentar vender buldogue por R$ 13 mil após adoção

Redação - O Estado de S.Paulo

Cantor diz que era uma brincadeira e vai processar quem 'difamar seu nome'

Aaron Carter e o bulldog inglês de dez meses, que se encontrava em situação de abandono e foi resgatado por abrigo.

Aaron Carter e o bulldog inglês de dez meses, que se encontrava em situação de abandono e foi resgatado por abrigo. Foto: Instagram / @aaroncarter

Aaron Carter está sendo acusado de colocar à venda um cão que adotou na última sexta-feira, 2, em Los Angeles, nos Estados Unidos. A denúncia foi feita após uma fala do cantor em uma transmissão ao vivo na internet.

"Esse é meu novo amigo. Mas, por sinal, se eu não puder ficar com ele, vou dá-lo. Ele tem dez meses e está sendo vendido por US$ 3,5 mil [R$ 13 mil, na cotação atual]. Então, se alguém quiser dar um lar ao meu buldogue inglês, eu o resgatei e estou procurando um lar para ele", afirma ele, que é irmão de Nick Carter, da banda Backstreet Boys.

O abrigo onde o artista adotou o cachorro disse pelo Instagram que está apurando o caso:

Aaron negou pelo Twitter que está vendendo o animal e disse ser uma "pessoa boa que merece respeito" e que "tudo não passava de uma brincadeira". 

"Encontro muitos cães e acho lares para eles. Eu tenho uma casa e ganho mais de US$ 3 milhões [R$ 11,8 milhões, na cotação atual] por ano. Eu não preciso vender cães para conseguir dinheiro. E não tentem difamar meu nome, porque vou me defender na Justiça", afirmou.