'A gente não pode reclamar da violência', diz Bruna Lombardi após assalto

Redação - O Estado de S.Paulo

'A elite rouba sistematicamente grandes fortunas sem sequer arriscar a própria vida', justificou atriz

Carlos, Bruna e Kim.

Carlos, Bruna e Kim. Foto: YouTube / @brunalombardi

A atriz Bruna Lombardi relatou que passou por um assalto em sua casa, ao lado de seu marido, o ator Carlos Alberto Riccelli, e seu filho, Kim.

De acordo com vídeo publicado pelo trio no YouTube, a casa foi invadida por homens na manhã da última quarta-feira, 23. "Levaram bens materiais. Graças a deus ninguém sofreu, nem nós, nem os funcionários, nenhum tipo de violência. Mas, bens materiais não são nada", disse Bruna.

Em seguida, a atriz desabafou: "O exemplo dessas pessoas vem de cima. Quando você vive num País em que os governantes, a elite, roubam sistematicamente grandes fortunas sem sequer arriscar a própria vida, a gente não pode reclamar da violência. Não pode reclamar dos que vão invadir nossa casa. Porque eles tem um exemplo dos poderosos fazendo isso todos os dias, impunemente."

Riccelli, que fez parte de novelas como Vale Tudo, aconselhou pessoas que passem por situações semelhantes: "É importante a gente manter a calma numa hora dessas. Violência gera violência. Se você reage, pode ser o estopim de uma coisa ruim. Simplesmente deixe acontecer, o importante é que os outros não se firam."

"Queria oferecer meu coração e meu amor para todo mundo, inclusive para as pessoas que entraram aqui, porque sei que isso é um sofrimento, também, estar nessa situação, fazer isso. Vi nos olhos deles. Gente desesperada. Não guardo nenhuma ira, raiva, rancor", contou Kim, no que foi acompanhado por seus pais.

Por fim, os três destacaram a união familiar no momento. Confira o vídeo com o relato completo abaixo:

VEJA TAMBÉM: Artistas que não aparentam a idade que têm