Zoológico mandará pandas de volta para a China devido à pandemia

Agências - AFP e Reuters

O anúncio foi feito pelo Zoológico de Calgary, no Canadá, que está com dificuldade para importar bambu, necessário para alimentar os animais

O panda macho Da Mao irá retornar para a China junto com sua companheira devido à dificuldade em obter bambu para alimentá-los

O panda macho Da Mao irá retornar para a China junto com sua companheira devido à dificuldade em obter bambu para alimentá-los Foto: Calgary Zoo / Handout via Reuters

Um zoológico do Canadá enviará dois pandas de volta para a China pois a pandemia do novo coronavírus tem gerado dificuldades para conseguir comprar grandes quantidades de bambu, necessário para alimentar os animais.

Er Shun e seu companheiro, Da Mao, têm vivido no Canadá desde 2013, como parte de um empréstimo de dez anos acordado com um criadouro na China. A chegada dos animais foi um grande espetáculo, transmitido ao vivo pelas principais emissoras canadenses. 

Eles viveram por cinco anos no Zoológico de Toronto e se mudaram para o Zoológico de Calgary em 2018. Ainda na primeira instituição, Er Shun se tornou mãe de dois filhotes gêmeos, os primeiros pandas nascidos em solo canadense, que receberam os nomes de Jia Panpan e Jia Yueyue. Segundo a emissora local CBC, os filhotes já haviam sido enviados para a China.

A panda fêmea Er Shun, que também irá retornar para a China

A panda fêmea Er Shun, que também irá retornar para a China Foto: Calgary Zoo / Handout via Reuters

O zoológico informou que decidiu reduzir a estadia do casal pois a pandemia de covid-19 interrompeu as vias de transporte, o que dificulta a obtenção dos 40 quilos de bambu que um panda adulto come por dia, equivalente a 99% da dieta dos animais. Anteriormente o alimento era trazido diretamente da China, por voos que foram cancelados. 

Os funcionários da instituição tentaram encontrar fornecedores alternativos de bambu, mas estão preocupados que os envios podem ser interrompidos sem aviso prévio, deixando os animais sem alimento, disse o zoológico em comunicado.

O panda Da Mao foi enviado para o Canadá como parte de um acordo com um criadouro da China

O panda Da Mao foi enviado para o Canadá como parte de um acordo com um criadouro da China Foto: Calgary Zoo / Handout via Reuters

“Sabendo que uma segunda onda de covid-19 é provável [...] o Zoológico de Calgary sente que é necessário levar os queridos pandas gigantes de volta para a China, onde há uma abundante fonte local de bambu”, continuou o comunicado.

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

O zoológico também está temporariamente fechado devido à pandemia e disse que não poderá permitir que o público se despeça dos animais.

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus