Velório no Paraná tem chope, música e 'uniforme' vermelho

Luiza Pollo - O Estado de S.Paulo

João Luiz Ferrari morreu ao 70 anos e queria uma despedida alegre

João Luiz Ferrari não resistiu a uma pneumonia aos 70 anos de idade, e a família quis homenageá-lo

João Luiz Ferrari não resistiu a uma pneumonia aos 70 anos de idade, e a família quis homenageá-lo Foto: Imagens cedidas por Brenna Ferrari/Acervo pessoal

João Luiz Ferrari tinha sobrenome propício para sua atividade: era preparador de carros de corrida. Apaixonado por automobilismo e aeromobilismo, o avô de 70 anos morreu com uma parada cardíaca em decorrência de pneumonia na última terça-feira, 26, e ganhou uma homenagem da família: no velório, alguns familiares combinaram de usar roupas vermelhas, a cor considerada mais marcante do carro que levam no nome.

Chope e música completaram a celebração da vida de João, relata Brenna Ferrari, neta, ao E+. "Meu tio (genro do meu avô) lembrou de um acordo que eles tinham feito sobre o velório deles... Que o primeiro que morresse ia fazer um velório alegre, pra lembrar dos momentos bons e dos brindes com os amigos, que era o que ele gostava de fazer sempre nos momentos de tristeza", conta.

Um vídeo do encontro foi compartilhado nas redes sociais e nos grupos de WhatsApp em Cascavel, oeste do Paraná, onde ocorreu o velório, e fez sucesso entre os que receberam. "Encaramos isso de uma maneira bonita e alegre", explica Brenna.

Assista a um dos vídeos gravados no velório:

A família preferiu encarar o momento 'de uma maneira bonita e alegre', diz Brenna, neta de João

A família preferiu encarar o momento 'de uma maneira bonita e alegre', diz Brenna, neta de João Foto: Imagem cedida por Brenna Ferrari/Acervo pessoal