Universidade pode gastar R$ 175 mil por letra errada em diploma

Associated Press - AP

Universidade norte-americana estima que mais de 9 mil documentos tragam a palavra 'Coard' em vez de 'Board'

Imagem ilustrativa de diploma.

Imagem ilustrativa de diploma. Foto: Pixabay / @ellemclin

Uma universidade no Colorado, nos Estados Unidos, está se oferecendo para reimprimir até 9,2 mil diplomas depois que o antigo editor do jornal universitário encontrou um grande erro de digitação.

Alex Williams estava conferindo se o seu nome havia sido escrito corretamente em seu diploma da Colorado Mesa University quando percebeu que em vez de "Board of Trustees" ("Conselho administrativo"), estava escrito "Coard of Trustees"  na fonte Old English.

Williams contou ao The Daily Sentinel que deu risada, mas ficou frustrado porque tinha 30 mil dólares em empréstimos estudantis e um diploma com um erro.

O presidente da instituição, Tim Foster, disse que a universidade está enviando diplomas corrigidos para os graduados em 2018 e os oferecerá aos que se formaram até 2012.

Eles custaram 5 dólares (cerca de R$ 19) cada, então a universidade pode gastar até cerca de 46 mil dólares (cerca de R$ 175 mil).

Foster afirmou que a universidade faz o design dos diplomas "então o erro é todo nosso."