Unicef, Ministério Público Trabalho e Rede Ibab Solidária doam kits de higiene em meio à pandemia

Camila Tuchlinski - O Estado de S.Paulo

Mais de 900 famílias que estão em ocupações ou situação de rua em São Paulo receberam os materiais

Unicef, MPT-SP e Rede Ibab Solidária distribuem kits de higiene a 900 famílias vulneráveis do centro da cidade de São Paulo

Unicef, MPT-SP e Rede Ibab Solidária distribuem kits de higiene a 900 famílias vulneráveis do centro da cidade de São Paulo Foto: Júlio César

Uma parceria entre Unicef e do Ministério Público do Trabalho distribuiu kits de higiene em meio à pandemia do novo coronavírus no centro de São Paulo para 900 famílias em situação de vulnerabilidade. 

Na quarta-feira, 24, começaram a ser feitas novas doações de kits de higiene pessoal e limpeza, bem como folhetos e cartazes informativos sobre prevenção do coronavírus e proteção de 2.700 crianças e adolescentesque vivem em cortiços, ocupações e situação de rua. A ação é realizada em parceria técnica com a Rede Ibab Solidária.

"Diante da pandemia, é essencial chegarmos com ações de prevenção e proteção às famílias mais vulneráveis da cidade. Atuar em rede é muito importante e fortalece nossa ação. Agradecemos muito a parceria com o MPT-SP e a Rede Ibab Solidária", afirma Adriana Alvarenga, chefe do escritório do Unicef em São Paulo.

O Ministério Público do Trabalho, por meio dos procuradores do Trabalho Elisiane dos Santos e João Filipe Sabino, reverteu o valor de R$ 196 mil reais de multas de empresas que descumpriram os termos de ajustamento de conduta acordados com o órgão para a compra dos materiais que vão compor os kits e ajudar famílias no enfrentamento da covid-19.

Para Elisiane dos Santos, a parceria com o Unicef tem o objetivo de enfrentar as violências praticadas contra crianças e adolescentes, entre essas o trabalho infantil. “No cenário de pandemia, essas crianças e famílias estão ainda mais vulneráveis, por isso, pensamos nessa ação emergencial de prevenção da covid-19, que conta também com orientação sobre direitos”, declara.

A procuradora acrescenta que a proteção integral e a prioridade absoluta das crianças e adolescentes devem ser consideradas também nas ações de enfrentamento da pandemia pelos governos municipais, estaduais e em âmbito federal. "Nessa perspectiva, o MPT em São Paulo notificou o município de São Paulo, recomendando a implementação de medidas emergenciais no âmbito socioeconômico para a proteção dessa população, como forma de evitar o trabalho de crianças e adolescentes para complementação de renda e consequente maior exposição ao contágio pelo coronavírus", explicou Elisiane dos Santos.

A distribuição dos produtos e folhetos será feita pela parceria do Unicef com a Rede Ibab Solidária - que congrega diversas organizações da sociedade civil -, para fazer chegar às famílias mais vulneráveis do centro da cidade. "No enfrentamento da pandemia que estamos vivendo no Brasil, as parcerias e o trabalho em rede são fundamentais na atenção a crianças, adolescentes e famílias mais vulneráveis, suscetíveis à covid-19. Nosso compromisso é garantir que a informação e suprimentos básicos cheguem a cada família", conclui Silvia Kivitz, coordenadora da Rede Ibab Solidária.