Super-Homem se revelar bissexual não é um 'truque', diz autor

Rollo Ross - Reuters

Tom Taylor avalia que as reações do público têm sido, em sua maioria, positivas

Jonathan Kent, o novo super-homem, vive um romance com seu amigo Jay 

Jonathan Kent, o novo super-homem, vive um romance com seu amigo Jay  Foto: John Timms/DC Comics

 

LOS ANGELES - O mais novo Super-Homem, Jon Kent, filho do original Clark Kent com a jornalista Lois Lane, se mostra bissexual na nova iteração das aventuras do super-herói.

O rapaz beija o repórter Jay Nakamura na edição de número cinco do quadrinho Superman: Filho de Kal-El, que será lançado no dia 9 de novembro. 

"Não é um truque", disse o autor Tom Taylor, em uma entrevista a partir de Melbourne, na Austrália, usando uma camiseta com um logo do Super-Homem com as cores do arco-íris.

"Quando me ofereceram o trabalho, eu pensei 'Bem, se vamos ter um novo Super-Homem para o universo da DC, me parece uma oportunidade perdida ter um outro salvador branco e hétero'", contou Taylor. 

"Nós não queríamos que isso fosse 'DC Comics cria novo Super-Homem queer", disse Taylor. "Queremos que isso seja 'Super-Homem se encontra, se torna o Super-Homem e depois se revela bissexual' e eu acho que há uma distinção importante aqui."

As reações têm sido, em sua maioria, positivas, disse Taylor.

"Estou vendo tuítes de pessoas dizendo que caíram em lágrimas quando leram a notícia, que queriam que o Super-Homem fosse assim quando eles estavam crescendo, que eles pudessem se enxergar nele", afirmou o autor. 

"As pessoas estão dizendo pela primeira vez que se enxergam no Super-Homem - algo que nunca pensaram que fosse possível."