Stephany Rosa, conhecida pelo meme da lei seca, morre aos 30 anos

Gabriela Marçal - O Estado de S.Paulo

Ela lutava contra um câncer de ovário há dois anos e estava internada no Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba

Stephany Rosa, que se tornou meme ao ser parada em uma blitz da Lei Seca, morreu de câncer 

Stephany Rosa, que se tornou meme ao ser parada em uma blitz da Lei Seca, morreu de câncer  Foto: Reprodução Youtube/ eitamundaotv | Instagram/ @bemestareautocuidado

Stephany Rosa ficou conhecida nas redes sociais em 2012 quando uma reportagem de TV que mostrava sua reação ao ser parada por uma blitz da Lei Seca viralizou. O vídeo que mostrava a mulher bêbada, depois da comemoração de seu aniversário de 22 anos, se tornou um meme e atualmente, oito anos depois, existem figurinhas no WhatsApp com a imagem da jovem de Curitiba. Apesar de sua imagem ser usada, geralmente, em contextos divertidos e alegres, a notícia desta vez é triste. Stephany morreu nesta segunda-feira, 13, em Curitiba.

A jovem de 30 anos lutava contra um câncer de ovário desde 2018, e estava internada no Hospital Marcelino Champagnat. A informação de sua morte foi divulgada inicialmente por integrantes de sua família, mas também foi confirmada pela instituição médica.

Relembre o vídeo que se tornou meme:

Stephany estava atuando como consultora de vendas da Mary Kay e usava seu Instagram para falar sobre bem-estar e a sua rotina enquanto paciente oncológica. Em 10 de junho, ela publicou um vídeo no qual se maquia enquanto responde perguntas dos seguidores. Ela relata sentir ansiedade por estar internada há 45 dias. A jovem também fala sobre ter ficado conhecida por um meme.

"Ninguém gosta de ser rotulada, diminuída a uma coisa só. Eu estava conversando com a Maria e ela falou 'até parece que você passou oito anos da sua vida bêbada, a bêbada de Curitiba'. E não aconteceu muita coisa, agora vocês tiveram oportunidade de saber. É claro que eu sou muito grata a tudo isso que está acontecendo na minha vida diante desse fato", diz.   

Em junho, ela iniciou uma campanha virtual com a meta de arrecadar R$ 20 mil para ajudar a pagar seu tratamento. Stephany recebeu apoio de 2.483 pessoas e angariou mais de R$ 121 mil.