Sexta-feira 13 e gatos pretos: animais correm perigo por superstição

Camila Tuchlinski - O Estado de S.Paulo

Alerta, feito pela ANDA, chama atenção para o uso dos animais em rituais de magia

Gatos pretos correm mais riscos de serem agredidos durante sextas-feiras 13 e Halloween.

Gatos pretos correm mais riscos de serem agredidos durante sextas-feiras 13 e Halloween. Foto: Pixabay

Atualizado 13 de agosto de 2021 | 09h34

Em datas como sexta-feira 13 ou Halloween, as agressões contra gatos pretos aumentam. Existem muitos mitos atribuídos a esses animais. Há séculos, eles são perseguidos e, muitas vezes, associados ao azar.

A superstição teve origem na Idade Média, quando se acreditava que os felinos, por causa de seus hábitos noturnos, tinham parte com o demônio. E se o bichano fosse da cor negra, era associado às trevas. 

O papa Inocêncio VIII, no século 15, chegou a incluir o animal em sua lista de perseguidos pela Inquisição.

E mesmo agora, em pleno século 21, rituais de magia usam os gatos pretos para sacrifícios a fim de conquistar algo ou alguém.

O artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (nº 9.605/98) considera crime as práticas de abuso, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos, nativos ou exóticos.

Saiba como denunciar, passo a passo, maus-tratos contra animais.

Em entrevista à ANDA, agência de notícias para assuntos de defesa animal, Juliana Bussab, da ONG Adote um Gatinho, ressaltou a importância de proteger os gatos pretos principalmente em datas emblemáticas como sexta-feira 13.

“Encontramos um gatinho preto com os olhos costurados em frente ao cemitério da Vila Mariana, em São Paulo. Foi quando começamos a não doar mais (gatos pretos) nessas datas”, relatou.

Conheça os gatos de artistas e personalidades.