Serviço de voz grava conversa entre amigos e vira comentário do ano em site do 'New York Times'

Redação - O Estado de S. Paulo

Usuária afirma que não sabia que ainda estava sendo gravada

Christine McMorrow comentou quase 10 mil vezes a textos do 'New York Times'

Christine McMorrow comentou quase 10 mil vezes a textos do 'New York Times' Foto: FirmBee / Pixabay

Um comentário a uma reportagem veiculada no site do jornal norte-americano The New York Times sobre a relação entre o presidente dos Estados Unidos Donald Trump e o Partido Republicano divertiu leitores e jornalistas na última quinta-feira, 26. 

Tamanha foi a reação ao que disse a usuária Christine McMorrow, próxima de completar 10 mil comentários a textos da publicação, que o próprio jornal fez uma matéria sobre o caso. 

Christine escrevia seu comentário à reportagem por meio do serviço de transcrição automática do site do jornal, que transforma a voz do usuário em texto escrito. O seu começo dizia: “Otimismo zero que os democratas jamais possam recuperar…”. Depois do trecho, no entanto, o problema foi que o comentário publicado reproduziu o que ela falou durante uma conversa que teve com um amigo que havia acabado de chegar à sua casa. 

Confira a íntegra do comentário a seguir (que, por erros no reconhecimento de fala, pode não fazer sentido em alguns trechos):

"Otimismo zero que os democratas jamais possam recuperar olá oi oh você está aí você está do lado de fora oh bem deixa eu ir até a porta estou deixando meu joelho no gelo e estou fervendo alguns ovos vou desligar e vamos fazer nossa reunião ainda assim lá fora estará tudo bem Sou Normans aqui fora fazendo algumas incumbências e ele sabe que você está vindo então ele só vai até o subterrâneo eu estava no Cabo nesta manhã ao chegar então me deixe levantar porque eu estou meio presa à minha cadeira e aí vou colocar um pacote de gelo de novo quando você chegar aqui OK obrigado tchau"

Posteriormente, Christine tratou de explicar o comentário bizarro. “Estava usando a transcrição automática e um amigo chegou mais cedo a minha casa. Não tinha ideia que toda aquela conversa estava sendo gravada — tem até erros na conversa!", afirmou. "Este foi um erro que vou reportar ao New York Times”, disse ela. O jornal coroou a prolífica leitora com a honra de melhor comentário do ano.

Outros leitores tiveram as mais diversas reações. “Espera, o quê?”, escreveu um, confuso. “Isto era para ser um comentário sobre os republicanos? Porque parece que o reconhecimento de fala ficou louco”, disse outro, também desnorteado. “Amei!!! Christine está em performance”, elogiou um terceiro.