Senhora de 87 anos faz verdadeiras obras de arte no Paint

redação - O Estado de S.Paulo

Concha García Zaera mora na Espanha e conquistou a internet com suas pinturas cheias de detalhes e técnicas artísticas

Concha García Zaera costuma se inspirar em imagens que já viu para fazer suas obras no Paint, ricas em detalhes.

Concha García Zaera costuma se inspirar em imagens que já viu para fazer suas obras no Paint, ricas em detalhes. Foto: Instagram/conchagzaera

Se você acha que, hoje em dia, o Paint serve apenas para salvar os prints de tela do computador, saiba que tem gente fazendo verdadeiras obras de arte com essa ferramenta. É o caso de Concha García Zaera, uma mulher de 87 anos que mora em Valencia, na Espanha.

"Sou uma senhora de 87 anos. Gosto de pintar com o programa Paint. E, principalmente, estar com minha família e com minhas amigas", descreve-se em seu perfil no Instagram, que tem mais de 140 mil seguidores.

Cores, perspectiva, profundidade, sombras, detalhes. Cada pintura de Concha é de impressionar, ainda mais para quem costumava fazer desenhos abstratos nas horas vagas ou tenta reproduzir algum desenho animado.

Mas, para a valenciana, é tudo muito normal e simples. "É só uma questão de paciência e tempo", disse em entrevista ao jornal El Mundo. Com apenas 17 obras publicadas, a mais antiga de outubro de 2017, ela conquistou os internautas com o talento e simpatia.

Início. A história de Concha com as artes vem antes do Paint, com o qual ela começou a trabalhar há 12 anos. "Meu marido ficou doente e eu que cuidava dele, então não podia sair muito", conta.

Ela teve de deixar as aulas de pintura em um centro para a terceira idade, e a tinta a oleo, especialidade dela, tinha um cheiro muito forte para usar em casa. Assim, os filhos a presentearam com um computador.

A senhora explica que leva cerca de três dias para terminar uma paisagem, que faz pouco a pouco. "Hoje pinto uma casinha, amanhã acrescento uma montanha."

Ela reconhece, porém, que "não tem imaginação alguma" e se inspira nos cartões postais que o marido enviava para ela ou em desenhos que vê em algum lugar. "Não é difícil", garante, embora diga que é trabalhoso.

Apesar de lidar bem com todas as redes sociais, Concha ficou surpresa com a repercussão. "De repente, começaram a chegar mensagens, mais notificações, e eu não sabia o que estava acontecendo. Chamei meu neto e disse: 'Daniel, o que está acontecendo aqui? Ficou louco [o celular], juro que não toquei em nada!'", contou entre risos. 

A neta de Concha sugeriu que ela fizesse uma exposição com as pinturas, mas a senhora não quer. "Não dou valor [às obras]", diz. E assim, ela continua desenhando e colorindo, pixel a pixel, cada uma de suas paisagens.

Veja mais obras de Concha abaixo:

 

Este el puente que cruza el río de Valencia#dibujo #dibujoconpaint #paint #conchagzaera #conchadibujaconpaint

Uma publicação compartilhada por Concha García Zaera (@conchagzaera) em

 

Jilguero #dibujo #dibujoconpaint #paint #conchagzaera #conchadibujaconpaint

Uma publicação compartilhada por Concha García Zaera (@conchagzaera) em

 

Este dibujo esta realizado con Paint#dibujo #dibujoconpaint #paint #Conchadibujaconpaint #fachada

Uma publicação compartilhada por Concha García Zaera (@conchagzaera) em

 

GALERIA: 10 provas de que a internet era maravilhosa entre os anos 2000 e 2010

Reprodução
Ver Galeria 10

10 imagens