Sem-teto oferece agasalho para casal com frio e, em agradecimento, recebe convite que muda sua vida

- O Estado de S. Paulo

Jovens decidiram levá-lo para casa; morador de rua virou amigo e conseguiu um emprego

Charlotte Ellis e Taylor Walden ficaram emocionados com o gesto de Joey, o morador de rua, que convidaram ele para sair da rua por alguns dias.

Charlotte Ellis e Taylor Walden ficaram emocionados com o gesto de Joey, o morador de rua, que convidaram ele para sair da rua por alguns dias. Foto: Reprodução/Facebook

Os ingleses Charlotte Ellis e Taylor Walden, de 22 anos, foram protagonistas de uma bela história de solidariedade. No dia 4  de janeiro, o casal perdeu o último trem da madrugada ao sair de uma festa em Convert Garden, em Londres. Os dois teriam que esperar por mais quatro horas sob o forte frio da capital inglesa, mas um morador de rua testemunhou a situação e ofereceu um casaco e um cobertor, para que os jovens não sofressem na baixa temperatura.

“Uma voz atrás de mim disse: 'Você pode pegar meu casaco e meu edredom emprestados. É uma longa espera e está fazendo muito frio nesta noite’. Eu me virei e vi Joey pela primeira vez. Pulei na mesma hora para debaixo do edredon e agradeci o gesto enquanto Taylor me olhou com aquela cara", contou Charlotte em um post no Facebook. 

O casal ficou tão comovido com o gesto de Joey, o morador de rua, que decidiram convidá-lo para casa. De início, o morador de rua recusou, mas os jovens insistiram. "Eu falei ao Joey que me recusava a ir embora sem ele. No começo ele recusou com medo a oferta de voltar para casa comigo e com meu namorado para ter uma boa noite de sono, um banho, a oportunidade de barbear-se e uma boa refeição", escreveu. 

"Foi preciso que Taylor dissesse: 'Se você não vier conosco, eu não vou conseguir levá-la para casa', até que Joey finalmente aceitasse", escreveu a garota. 

Charlotte Ellis e Taylor Walden têm 22 anos e moram em Essex, na Inglaterra. 

Charlotte Ellis e Taylor Walden têm 22 anos e moram em Essex, na Inglaterra.  Foto: Reprodução/Instagram

Os três pegaram um táxi até Essex, cidade próxima a Londres, e "conversaram por horas, trocaram histórias de vida e instantaneamente se tornaram melhores amigos". 

Charlotte conta que sua família e amigos, no começo, disseram que o casal era louco. "Mas depois que apresentamos Joey, todos amaram ele na hora, porque ele é um cara tão genuíno". Em cinco dias, Joey conquistou todos. "Levamos ele a um restaurante indiano, cortamos o seu cabelo e demos um celular", escreveu Charlotte em seu Facebook. "Meus amigos deram roupas, jogaram futebol, assistiram a 'Django' e jogaram Playstation com ele". "Joey ajuda minha mãe a alimentar os cavalos e também teve um assado no jantar". 

Mas o melhor ocorreu no quinto dia: Joey encontrou um emprego. “Agora ele não está vivendo nas ruas. Tudo o que ele precisava era que alguém tivesse fé nele e fizesse diferença na vida dele. Ele é o mais incrível, interessado e maravilhoso ser humano que já conhecemos. Sou muito abençoada de ter sido parte desse processo de tirá-lo das ruas", refletiu. "Doe um pouco do seu tempo. Não custa nada”, aconselhou a jovem.

“Havia algo tão sincero nele que eu não poderia deixá-lo sozinho. Ninguém merece estar na rua nessas condições. Não digo que você deveria confiar em todos que você conhece na esquina, mas em quem exatamente você deveria confiar?”, questionou Charlotte.

“Só porque alguém mora na rua não quer dizer que é pior do que eu ou você. Sem-tetos não são drogados ou alcóolatras, nem todos os moradores deveriam ser tachados como más pessoas. Eles são como eu e você”, completou.

Confira o relato completo neste post:

 

Charlotte também agradeceu às mensagens de todos: