Secretaria de saúde de cidade da Colômbia recomenda não fazer sexo durante onda de calor

- O Estado de S.Paulo

Em Santa Marta, as temperaturas estão ultrapassando os 40°C

Praia dos Arrecifes, em Santa Marta, na Colômbia. A cidade está sofrendo com uma onda de calor severa. 

Praia dos Arrecifes, em Santa Marta, na Colômbia. A cidade está sofrendo com uma onda de calor severa.  Foto: Natalia Zonta/ESTADÃO

Autoridades do setor de saúde de uma cidade costeira da Colômbia têm uma recomendação controversa para os moradores não sentirem tanto calor durante a intensa onda de calor que atinge o local: parar de fazer sexo.

O secretário de saúde de Santa Marta, Julio Salas, causou um misto de risadas e surpresa nesta semana, quando ele falou para os moradores da meca turística do Caribe não fazerem sexo durante o dia, como parte de uma lista de recomendações, que também inclui se hidratar e vestir roupas largas para prevenir o excesso de calor.

"As atividades físicas exigentes devem ser reduzidas durante o dia e o sexo é uma delas, a menos que se pratique em condições climáticas favoráveis", reiterou Salas ao jornal El Tiempo.

Sexo é considerado uma atividade física moderada, causando um aceleramento cardíaco semelhante ao que subir dois lances de escadas causa, de acordo com a Associação Americana do Coração.

As temperaturas em Santa Marta ultrapassaram os 40°C e Salas diz que as unidades médicas da cidade de 600 mil habitantes estão sobrecarregadas com pacientes com sintomas de insolação, como náuseas e dores de cabeça.

* Com informações da Associated Press