Sally Field revela que sofreu abuso sexual do padrasto durante a infância

Redação - O Estado de S.Paulo

'Eu queria ser apenas uma criança, mas ele não deixou', desabafa a atriz

A atriz Sally Field.

A atriz Sally Field. Foto: Flickr/ Robert Moore

A poucos dias de lançar o livro de memórias In Pieces, Sally Field revela que sofreu abuso sexual do padrasto quando era criança. A atriz, de 71 anos, foi criada pela mãe e Jock Mahoney, conhecido por interpretar Tarzan na década de 1960.

Em entrevista ao jornal The New York Times, Sally contou detalhes sobre o caso. "Ele me chamava para o quarto dele até os meus 14 anos. Eu me sentia como uma criança, sem esperança de reagir, mas também como uma adulta. Poderosa. Eu sabia que isso (sexo) era poder. Eu queria ser apenas uma criança, mas ele não deixou", desabafa. A atriz relata que o padrasto não era uma 'figura assustadora': "Ele poderia ser mágico, o flautista com nossa família como seguidores em transe".

Mahoney morreu em 1989. Sally só teve coragem de contar à mãe sobre o abuso em 2012, um pouco antes de atuar no filme Lincoln, longa que a fez ser indicada ao Oscar e ao Globo de Ouro em 2013. Segundo a atriz, a revelação foi muito dolorida para a mãe.

No livro de memórias, Sally também fala sobre assédio sexual na indústria cinematográfica. Em 1976, ela participou dos testes de elenco para o filme O Guarda-Costas. De acordo com o depoimento, o diretor Bob Rafaelson teria dito que 'não poderia contratar uma atriz que não beijasse bem'. Ela disse que acabou cedendo aos desejos dele e ganhou o papel. Rafaelson nega o ocorrido.

In Pieces será lançado em 18 de setembro. Sally criou três filhos de dois casamentos, que acabaram em divórcio. Além de trazer questões da vida pessoal, a atriz conta sobre sua trajetória profissional.