Saco com poeira da Lua é estimado em R$ 13 milhões

Redação - O Estado de S. Paulo

Exemplar deve ser leiloado em Nova York no mês de julho

Saco com podeira da Lua foi coletado na missão Apollo 11, comandada por Neil Armstrong há 48 anos

Saco com podeira da Lua foi coletado na missão Apollo 11, comandada por Neil Armstrong há 48 anos Foto: NASA

Se você não consegue ir à Lua, traga a Lua até você. Mas há um preço: US$ 4 milhões (aproximadamente R$ 13,1 milhões). Este é o valor estimado do exemplar de um saco com pó lunar. O objeto espacial deve ser leiloado pela Sotheby's de Nova York no dia 20 de julho (48º aniversário do primeiro pouso na Lua).

Em 1969, Neil Armstrong encheu o saco com as primeiras amostras de rochas lunares do mundo durante a missão Apollo 11 e ainda há vestígios de poeira na embalagem de descontaminação.

A história do saco lunar, no entanto, não para por aí. Armstrong inicialmente mandou a bolsa com zíper para cientistas em um laboratório de Houston, mas a agência espacial dos Estados Unidos esqueceu-se dele ao longo do tempo.

Décadas mais tarde, o governo norte-americano leiloou o saco junto com outras recordações da exploração espacial. Nancy Lee Carlson, advogada da área de Chicago, comprou a bolsa e outros itens por apenas US$ 995.

Suspeitando que continha mais do que fibras e zíperes, ela enviou seu saco à NASA para testes. Foi quando os cientistas da agência perceberam que tinham perdido o exemplar original de poeira da lua, e eles se recusaram a perdê-lo pela segunda vez.

Carlson lutou pela posse do objeto e, após uma batalha prolongada na justiça, um Tribunal Distrital dos EUA ordenou que o saco fosse devolvido à dona, que deve levar toda a bolada do novo leilão.