Roma abre praia artificial às margens do Rio Tibre

Redação - O Estado de S.Paulo

O projeto conta com areia, duchas, banheiros, guarda-sóis, cadeiras e quadras para prática de esportes de praia

A prefeitura de Roma inaugurou uma praia artificial com areia, duchas, banheiros, guarda-sóis, cadeiras e quadras para prática de esportes nas margens do rio Tibre

A prefeitura de Roma inaugurou uma praia artificial com areia, duchas, banheiros, guarda-sóis, cadeiras e quadras para prática de esportes nas margens do rio Tibre Foto: EFE/EPA/CLAUDIO PERI

Após atraso e com o verão europeu quase no fim, a prefeitura de Roma abriu a praia artificial Tiberis, localizada nos arredores da cidade, às margens do Rio Tibre, na sexta-feira, 3. Por conta do mau tempo na capital italiana, os romanos só puderam curtir o local no domingo.  

A praia artificial foi anunciada em dezembro de 2017 pela prefeita de Roma, Virginia Raggi, que havia destacado a atração como um dos seus principais projetos para revitalizar a zona metropolitana da cidade. Segundo a agência Associated Press, o espaço tem 10 mil metros quadrados com areia, duchas, banheiros, guarda-sóis, cadeiras e quadras para prática de esportes. Os banhistas não poderão entrar no Rio Tibre, que é poluído e inapropriado para banho. 

Críticos do projeto alegam que, por não ser possível nadar no rio e o local ser afastado do centro de Roma, é mais fácil fazer uma viagem um pouco mais longa para alguma cidade no litoral do Mediterrâneo do que ir para a Tiberis. Mesmo assim, a praia artificial, que tem entrada gratuita e fica aberta todos os dias da semana, atraiu um bom público nos primeiros dias de funcionamento.

As praias artificiais são famosas no restante da Europa e funcionam como alternativa para quem mora longe do Mar Mediterrâneo. Há projetos similares acontecendo em Paris, às margens do Rio Sena, e em Varsóvia, capital da Polônia, nas margens do Rio Vìstula.