Roma expõe obra de Caravaggio para deficientes visuais

Agências - ANSA

Modelo tátil do quadro, com legendas em braile e dois QR codes que levam a conteúdos de áudio, está localizado no Palácio Barberini

Modelo tátil da obra de Caravaggio está no Palácio Barberini, em Roma.

Modelo tátil da obra de Caravaggio está no Palácio Barberini, em Roma. Foto: ANSA

O Palácio Barberini, localizado em Roma, disponibilizou para pessoas com deficiência visual um dos mais famosos quadros do pintor italiano Caravaggio (1571-1610).

Apoiado pela Fundação Roma e idealizada pela Associação de Museus Voluntários (ODV), o projeto envolveu a criação de um quadro tátil da obra Giuditta e Oloferne, uma das mais prestigiadas do artista milanês.

A placa tátil, que foi criada pelo estúdio de arquitetura Architalab e testada por pessoas com deficiência visual, repropõe a pintura em forma tridimensional. O quadro fornece informações iconográficas dos diferentes elementos e personagens que foram representados na obra original.

O quadro foi trabalhado através do módulo de escultura Scullpt 3D, que deu maior espessura ao baixo-relevo da pintura. Ele foi colorido com tintas de base sintética resistentes ao desgaste e ao toque.

A especial obra de Caravaggio é completada por várias legendas em braile e dois QR codes que levam a conteúdos de áudio.