Quanto custa manter um palácio? Reforma do Buckingham chega a R$ 1 bilhão

Redação - O Estado de S.Paulo

Segundo representantes da monarquia, essas restaurações são importantes para que o prédio tenha segurança contra incêndios e desmoronamentos

Palácio de Kensington está passando por uma reforma que custa mais de R$ 1 bilhão.

Palácio de Kensington está passando por uma reforma que custa mais de R$ 1 bilhão. Foto: REUTERS/Hannah McKay

Já imaginou quanto custa manter palácios e castelos? Algumas informações da revista People dão uma ideia de como manter o Palácio de Buckingham, o Castelo de Windsor e o Palácio de Kensington requer muito dinheiro, principalmente para as manutenções frequentes pelos quais os locais passam.

O Buckingham, por exemplo, está passando por uma restauração de US$ 460 milhões (cerca de R$ 1,4 bilhão). Para quem acha o valor exagerado, os representantes da monarquia justificam que há uma boa razão para essa reforma: se o palácio não for restaurado, corre o risco de se deteriorar e causar grandes catástrofes. Essa restauração vai durar dez anos.

Mas essa não é a primeira vez que a casa da rainha passa por uma grande reforma. Em 1992, muitos quartos do Windsor pegaram fogo, e foram gastos mais de US$ 60 milhões (cerca de R$ 190 milhões) para recuperar o local.

Quando William e Kate decidiram morar no apartamento 1A, no Palácio de Kensington, o espaço recebeu toda uma renovação e, para isso, foram gastos mais de US$ 7,2 milhões (cerca de R$ 22,8 milhões). É, viver como um rei realmente não é barato.