'Black Mirror': 'propaganda' que viralizou é projeto de estudantes da Espanha

João Pedro Malar* - O Estado de S.Paulo

Ação que diz ''Black Mirror' ao vivo, agora, em todo lugar' não tem ligação com Netflix, que não tem planos para nova temporada por enquanto

Projeto de estudantes na Espanha foi confundido com propaganda oficial da Netflix

Projeto de estudantes na Espanha foi confundido com propaganda oficial da Netflix Foto: Instagram / @brothermadrid

A série Black Mirror, disponível na Netflix, ficou conhecida por retratar um futuro tecnológico 'não tão distante' de forma pessimista. Isso motivou alguns estudantes a simularem uma 'propaganda' extraoficial para uma hipotética 'nova temporada' da série em meio à pandemia do novo coronavírus

Nela, um ponto de ônibus na cidade de Madri, na Espanha, trazia um espelho e a frase “Black Mirror, 6ª temporada. Ao vivo agora, em todo lugar”. Isso foi parte de um exercício de publicidade para o curso de Criatividade Abrangente da Escola Brother de Criativos. A imagem viralizou após ser publicada no Twitter.

Ao divulgar o espelho o usuário Juan Manuel Toribio achou que tratava-se de uma peça de divulgação oficial da Netflix, gerando certa confusão entre alguns usuários, mas a própria escola esclareceu que a ação dos alunos não tem nenhum vínculo oficial com o serviço de streaming.

“Muitas pessoas pensam que é uma campanha real da Netflix. De fato, várias mídias, em momentos diferentes, publicaram o conteúdo e o corrigiram depois. Acontece que, em Londres, publicaram um vídeo sobre isso e nos credenciaram como agência, não como escola”, explica Tito Rocha no site da escola. Ele foi responsável pela ideia da campanha ao ar livre, junto com os alunos Alberto Arribas,Rubén de Blas e Mer Mandrés.

Em uma entrevista um dos criadores da série, Charlie Brooker disse que não tem planos no momento de lançar uma temporada. “No momento eu não sei qual apetite haveria por histórias sobre sociedades ruindo”, disse ele. A 5ª temporada de Black Mirror foi lançada em 2019.

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais