Primeiro estúdio só de mulheres tatuadoras foge do clima sombrio e aposta em conforto

Anita Efraim - Especial para o Estado de S. Paulo

Sampa Tattoo surgiu da ideia de criar um ambiente mais aconchegante para os clientes

Foto: Divulgação

Há alguns tempo, as tatuagens não eram tão populares a cultura underground, no entanto, o cenário mudou e é muito comum ver desenhos na pele de qualquer pessoa. O que não mudou tanto foram os estúdios de tatuagem, que continuam sendo espaços mais sombrios, com cores pretas, caveiras e majoritariamente masculinos. 

Ao pensar neste estereótipo, e na necessidade de quebrá-lo, o empreendedor Yuri Marakami e a tatuadora Samantha Sam tiveram a ideia de criar um espaço diferente: um estúdio clean, bem decorado, aconchegante e só com tatuadoras mulheres. 

O Sampa Tattoo, criado há um ano e meio, surgiu da percepção de que as pessoas que se tatuavam não eram mais as mesmas. “Eu trabalhava em outro estúdio e o Yuri era sócio lá. Minha clientela era muito mais feminina. Quanto eu saí de lá, ele me sugeriu abrir um estúdio com um visual diferente, não cheio de caveira, tudo preto”, explica Samantha. 

O estúdio foi o primeiro de São Paulo só com mulheres tatuando, mas essa não era a ideia inicial. Ao procurar profissionais para trabalharem com ela, Samantha percebeu que nunca tinha tido colegas mulheres na carreira. “Eu fiquei curiosa sobre como seria trabalhar com uma menina, por que eu nunca tinha trabalhado com uma menina. Todo estúdio que eu passei era só de homens”, relembra. 

Em suas pesquisas, a tatuadora encontrou grupos nas redes sociais de profissionais da área com dificuldade de encontrarem emprego. “Os estúdios de São Paulo aceitam aprendizes meninas, mas pouquíssimos transformam essas aprendizes em tatuadoras”, afirma. Ao perceber essa falta de espaço no ramo, ela decidiu escolher só mulheres para trabalharem no Sampa Tattoo. Inicialmente, eram cinco profissionais, hoje, dez. 

Atualmente, são dez mulheres tatuadoras no estúdio

Atualmente, são dez mulheres tatuadoras no estúdio Foto: Divulgação

Tatuagem e arte. Os donos do estúdio explicam que há uma nova geração de tatuadores e seu diferencial é a formação artística. São pessoas formadas em design, artes plásticas, desenho. É o caso de Samantha, graduada em educação artística. 

“Nós prezamos por desenhos exclusivos. Todas nós somos criativas, criadoras. Perguntamos a ideia do cliente e trabalhamos junto com ele para chegar no desenho ideal”, explica a tatuadora. 

O processo criativo do estúdio é um dos grandes diferenciais. O primeiro passo é marcar um dia para pensar no desenho com alguma das tatuadoras e, depois, marcar uma sessão para tatuar. O objetivo é que o cliente amadureça a ideia e tenha certeza do que escolheu. “A não ser que sejam símbolos pequenininhos que não tem como mudar, mas sempre tentamos melhorar e deixar mais a cara da pessoa”, diz Samantha. 

O preço mínimo das tatuagens do Sampa Tattoo é de R$ 200. 

Atualmente, são dez mulheres tatuadoras no estúdio

Atualmente, são dez mulheres tatuadoras no estúdio Foto: Divulgação

Feminismo. Apesar de o estúdio não levantar nenhuma bandeira, todas as tatuadoras se consideram feminista por lutarem pelo que amam e acreditarem que podem fazer o mesmo que qualquer homem, “esse é o nosso feminismo”, explica a tatuadora. 

Apesar de não se relacionarem com movimentos políticos, as pessoas costumam ligar um estúdio exclusivamente de tatuadoras com o feminismo, o que leva mulheres engajadas a optarem pelo Sampa Tattoo. 

Mas, além da parte ideológica, muitas mulheres são atraídas pelo estúdio por se sentirem mais a vontade. De acordo com Samantha, o mesmo acontece com homens: “eles vêm nos procurar também por se sentirem mais a vontade, por não serem intimidados quando chegam em um lugar só com homens todos tatuados. Aqui nós conversamos, é um clima diferente”.

Conheça o trabalho das tatuadoras do estúdio: 

Sampa Tattoo

Rua Augusta, 2203, Cerqueira César, São Paulo (11) 3083-1533 

Rua Benedito Lapin, 200, Itaim Bibi, São Paulo (11) 3085-4519

contato@sampatattoo.com