Pesquisadores afirmam que sorriso de Mona Lisa não era genuíno

Redação - O Estado de S.Paulo

Cientitas pontuaram assimetria na expressão da mulher retratada

'Mona Lisa', famosa pintura do gênio italiano Leonardo da Vinci

'Mona Lisa', famosa pintura do gênio italiano Leonardo da Vinci Foto: Jean-Pierre Muller

O sorriso de Mona Lisa no quadro do pintor italiano Leonardo da Vinci sempre intrigou a humanidade. Uma pesquisa de 2017 notou que a mulher não é ambígua nem enigmática, mas feliz.

Porém, um estudo publicado em abril deste ano na revista científica Cortex determinou que o sorriso dela não é genuíno devido a uma assimetria.

Os pesquisadores notaram que metade da expressão de Mona Lisa exibe felicidade enquanto a outra metade é neutra.

"Nossos resultados indicam que a felicidade é expressa apenas no lado esquerdo. De acordo com algumas influentes teorias da neuropsicologia da emoção, interpretamos aqui o sorriso assimétrico de Mona Lisa como um sorriso não genuíno, que geralmente ocorre quando alguém mente", escreveram os autores da pesquisa.

O líder do estudo Luca Marsili, da Universidade de Cincinnati, e seus colegas Lucia Ricciardi, da Universidade St. George de Londres, e Matteo Bologna, da Universidade Sapienza de Roma, pediram que 42 pessoas julgassem qual das seis emoções básicas foram expressas por duas imagens quiméricas dos lados esquerdo e direito do sorriso de Mona Lisa.

Uma imagem quimérica é uma imagem espelhada e, neste caso do estudo, foi apresentado apenas um lado do sorriso de cada vez. Como resultado, 39 pessoas indicaram que a metade esquerda do sorriso demonstrava felicidade. Ninguém observou o mesmo no lado direito. Ao avaliar este lado, 35 pessoas disseram que a expressão era neutra, cinco disseram que era de repugnância e dois indicaram tristeza.

Os autores também apontam que não há ativação muscular da face superior na pintura de Mona Lisa. Um sorriso genuíno faria com que as bochechas se elevassem e os músculos ao redor dos olhos se contraíssem, observam os autores.

"Considerando que é improvável que uma pessoa que fica imóvel por horas seja capaz de sorrir constantemente em felicidade genuína, a explicação mais simples é que o sorriso assimétrico de Mona Lisa é a manifestação de um 'prazer falso'", escrevem os pesquisadores. "Uma alternativa intrigante, no entanto, é que Leonardo já conhecia o verdadeiro significado do sorriso assimétrico e, deliberadamente, ilustrava um sorriso expressando uma emoção 'não sentida'".

Se isso for verdade, os autores especulam que o sorriso de Mona Lisa pode esconder mensagens enigmáticas, tais quais: a pintura é um autorretrato ou que o retrato se referia a um homem ou a uma mulher morta.