Parada do Orgulho LGBT será virtual e transmitida em 12 canais no YouTube

Redação - O Estado de S.Paulo

Evento terá oito horas no próximo dia 6 e contará com entrevistas e apresentações musicais

Parada do Orgulho LGBT de São Paulo será 100% virtual pelo segundo ano consecutivo por causa da pandemia

Parada do Orgulho LGBT de São Paulo será 100% virtual pelo segundo ano consecutivo por causa da pandemia Foto: Divulgação/ Parada LGBT

Pelo segundo ano consecutivo, por causa da pandemia do novo coronavírus, a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, a maior do mundo, terá de ser virtual. Por isso, pelo menos 12 canais no YouTube farão a transmissão ao vivo no dia 6 de junho, a partir das 14h.

Com um cenário que remete ao palco clássico do evento físico, a Parada ocorrerá em um estúdio que imita um trio elétrico andando pela Avenida Paulista. Fih e Edu, do canal Diva Depressão, receberão as atrações musicais para entrevistas e shows exclusivos para o público em casa. Além disso, várias drag queens irão contar um pouco da história do movimento e outras curiosidades.

A transmissão terá duração de oito horas. Os youtubers que participarão do evento vão transmiti-lo aos seguidores de cada um, além da exibição nos canais da Dia Estúdio, Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo (APOLGBT/SP) e do YouTube Brasil. Os internautas poderão participar ao vivo enviando fotos e relatos usando a hashtag #ParadaSPaoVivo. 

O tema deste ano é “HIV/AIDS: Ame+ Cuide+ Viva+”. Alberto Pereira Jr. e Lucas Raniel, que convivem com o HIV, discutirão o assunto com o público e pretendem trazer mais conscientização sobre o vírus, tratamento e prevenção. Os médicos infectologistas Vinicius Borges e Rico Vasconcelos, e a covereadora de São Paulo Carolina Iara, que vive com HIV, também vão participar da transmissão para debater o assunto. “É importante entender que o HIV/Aids não é exclusividade de algumas pessoas ou de determinados grupos. É um tema que deve ser abordado com inteligência, empatia e boa vontade por toda a sociedade porque é transversal e perpassa por diversos recortes sociais, étnicos-raciais, religiosos e geográficos”, diz Cláudia Regina Garcia, presidente da APOLGBT-SP.

"Em 2020, realizamos a primeira edição 100% virtual da Parada LGBT de São Paulo, alcançando mais de 10 milhões de visualizações. Em 2021, queremos mais uma vez permitir que as pessoas possam celebrar a vida e a diversidade de maneira segura em suas casas e conectadas com o Movimento Social LGBT+", afirma Patrícia Muratori, Diretora do YouTube Brasil.

"Há quatro anos tive a ideia de fazer a transmissão, porque entendi que as pessoas não tinham a noção de que na Parada há todo um enredo, com cada trio elétrico representando uma causa. Meu objetivo é ser fiel e levar para todo o mundo a mesma história na luta por reivindicação de direitos contada na Avenida Paulista há 25 anos", esclarece Rafa Dias, diretor geral da Dia Estúdio

Serviço

Parada Virtual do Orgulho LGBT de São Paulo 2021

Quando: 6 de junho, a partir das 14h

Onde: Nos canais YouTube Brasil, Dia Estúdio, ParadaSP, Bielo, Diva Depressão, Jean Luca, Lorelay Fox, Louie Ponto, Lucas Raniel, Mandy Candy, Nátaly Neri, e Spartakus.