Panda-gigante dá à luz gêmeos na Bélgica, um nascimento 'raro'

Redação - O Estado de S.Paulo

Os filhotes, um macho e uma fêmea, representam um bom presságio para as espécies vulneráveis

A panda-gigante Hao Hao com um dos gêmeos que deu à luz.

A panda-gigante Hao Hao com um dos gêmeos que deu à luz. Foto: Benoit Bouchez/Pairi Daiza via EFE

Filhotes gêmeos de uma panda-gigante nasceram na última quinta-feira, 8, em um zoológico na Bélgica, e o nascimento foi considerado "extremamente raro". A chegada desses bebês pandas é um bom presságio para as espécies vulneráveis, anunciou o Zoológico Pairi Daiza na sexta-feira, 9.

As crias, um macho e uma fêmea, nasceram com algumas horas de diferença e pesavam 160 gramas e 150 gramas, respectivamente. A mãe, Hao Hao, passou por inseminação em abril e esses são o segundo e o terceiro filhotes que ela deu à luz no zoológico belga.

Descritos pelo zoológico como "camarão rosa" no Facebook, os recém-nascidos são cor-de-rosa, sem pelos e muito menores do que seus pais. De acordo com o World Wildlife Fund, bebês pandas têm um 900 avos do tamanho da mãe.

Gêmeos, um macho e uma fêmea de panda-gigante nasceram em zoológico na Bélgica.

Gêmeos, um macho e uma fêmea de panda-gigante nasceram em zoológico na Bélgica. Foto: Benoit Bouchez/Pairi Daiza via EFE

"Esse duplo nascimento é uma notícia maravilhosa para esta espécie extraordinária que ainda está ameaçada hoje", disse em um comunicado Eric Domb, presidente e fundador do Pairi Daiza. Os recém-nascidos serão vigiados 24 horas por dia e poderão ser alternadamente colocados em uma incubadora e alimentados com mamadeira para ajudar a mãe a descansar, disse o zoológico.

Um programa internacional para a conservação de pandas-gigantes foi criado pela China há mais de 30 anos, informou o zoológico. Em 2016, o status dessa espécie de panda foi alterado de ameaçado para vulnerável pela União Internacional para a Conservação da Natureza.

Com informações da Reuters