Outubro Rosa: confira a história da campanha e lives sobre o câncer de mama

Redação - O Estado de S. Paulo

Tumor é o mais comum entre as mulheres brasileiras, mais de 66 mil novos casos serão identificados no Brasil em 2020

Campanha do Outubro Rosa surgiu na década de 1990, e busca levar mais informações para o público sobre o câncer de mama

Campanha do Outubro Rosa surgiu na década de 1990, e busca levar mais informações para o público sobre o câncer de mama Foto: marijana1/Pixabay

Começa nesta quinta-feira, 1, a campanha do Outubro Rosa, que é realizada anualmente para levar informações para o público sobre o câncer de mama. Ele é o tipo de tumor mais comum entre as mulheres brasileiras, e estimativas do Instituto Nacional de Câncer (INCA), apontam que 66.280 novos casos serão identificados no Brasil em 2020.

O câncer de mama possui tratamento, e é importante que seja diagnosticado cedo, não apenas com a prática do autoexame mas também com a realização da mamografia, que geralmente deve ser feita anualmente a partir dos 40 anos. A campanha do Outubro Rosa busca exatamente compartilhar essas, e outras, informações, essenciais para a superação da doença.

O mês de outubro já se consolidou como o mês de conscientização sobre o câncer de mama em todo o mundo. Tudo começou nos Estados Unidos, durante os anos 1990, quando o Congresso do país aprovou que outubro se tornasse o mês nacional (norte-americano) de prevenção do câncer de mama. Então, a Fundação Susan G. Komen for the Cure realizou a sua primeira Corrida pela Cura e distribuiu laços rosas, que se tornaram o símbolo da causa. 

No Brasil, a campanha começou a ganhar mais destaque em 2002, quando o Obelisco do Ibirapuera foi iluminado com a cor rosa, símbolo da iniciativa. Desde então, é comum que outros pontos turísticos e locais importantes de cidades brasileiras sejam iluminados com a cor, e diversas organizações realizam eventos ao longo do mês para levar informações para o público.

A Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), por exemplo, lançará a campanha 2020 para o Outubro Rosa, com o tema “3 perguntas que salvam #perguntapraela”. Outras instituições também farão lives sobre o assunto, assim como algumas personalidades.

Confira a lista de eventos no Outubro Rosa 2020:

1/10 - Quinta-feira

19h - Lançamento da campanha 2020 da Femama, que contará com convidados como Leandro Hassum, Zeca Baleiro, Leila Pinheiro e Tom Cavalcante. A live ocorrerá no YouTube e no Tik Tok.

19h - A influenciadora Rafa Kalimann fará uma live sobre o Outubro Rosa com o Hospital do Câncer de Goias, disponibilizada no Instagram.

19h - A Sociedade Brasileira de Mastologia realizará uma transmissão ao vivo sobre a data, falando da prevenção e conscientização sobre o câncer de mama e a vida após o tratamento. Ela ocorrerá no YouTube da organização.

19h - O Instituto Vencer o Câncer fará uma live de lançamento da segunda edição do livro Vencer o Câncer de Mama, que ficará disponibilizado na internet. É necessário fazer inscrição para o evento.

4/10 - Domingo

12h30 - As atrizes Ana Furtado e Paolla Oliveira participarão da live Almoço Rosa Copacol. Elas mostrarão uma receita com filé de tilápia, e a cada embalagem vendida de filé de tilápia, a Copacol doará R$1  para hospitais que tratam o câncer de mama. A transmissão ocorrerá nas contas da empresa no Facebook e no YouTube.

*Atualizada em 01/10/2020, às 14:45