Organização desafia Kamala Harris a experimentar estilo vegano por um mês

Camila Tuchlinski - O Estado de S.Paulo

Vice-presidente eleita dos Estados Unidos deve receber proposta de grupo liderado por mulheres negras e indígenas

Kamala Harris, vice-presidente eleita nos EUA

Kamala Harris, vice-presidente eleita nos EUA Foto: Saul Loeb/AFP

Ficar 31 dias praticando o estilo de vida vegano, sem consumo de carnes ou produtos de origem animal. Essa foi a proposta feita pela JIVINIT Women's Coalition à vice-presidente eleita dos Estados Unidos Kamala Harris.

O grupo, liderado por mulheres negras e indígenas, pede para que a futura administração americana apoie iniciativas para desestimular a agricultura animal e industrializada, direcionando a sociedade para o consumo a bade de vegetais. 

A proposta do movimento é a de que Kamala fique no estilo de vida vegano por um mês, a partir de janeiro de 2021. 

Dia Mundial do Veganismo: Entenda mais sobre esse estilo de vida.

A JIVINIT Women's Coalition é comandado pela fundação sem fins lucrativos The Virsa Foundation. "Kamala Harris é um modelo exemplar para milhões de pessoas, especialmente mulheres negras e, ao adotar uma dieta saudável de alimentos integrais à base de plantas alimentícias, ela poderá estimular uma mudança fundamental na produção, processamento e consumo alimentar do povo americano", declarou Nivi Jaswal, presidente da The Virsa Foundation.

No site change.org, a petição para que Kamala Harris se engaja no movimento vegano fez com que 1965 pessoas assinassem até o fechamento desta reportagem. A meta é a de que 2500 internautas participem. A futura vice-presidente americana ainda não se posicionou sobre o assunto.