Orca 'matriarca' do SeaWorld morre aos 42 anos

Redação - O Estado de S.Paulo

Segundo o parque, Kasatka estava enfrentando problemas respiratórios há anos; a orca morreu por eutanásia

Kasatka era a orca mais velha do SeaWorld e, segundo o parque, morreu por complicações de problemas respiratórios. 

Kasatka era a orca mais velha do SeaWorld e, segundo o parque, morreu por complicações de problemas respiratórios.  Foto: SeaWorld via AP

Após mais de 40 anos vivendo em um tanque, Kasatka, a orca matricarca no SeaWorld de San Diego, na Califórnia, Estados Unidos, morreu na última terça-feira, 15. O parque diz que a morte foi causada por um problema respiratório que ela tinha há anos, mas fotos divulgadas recentemente nas redes sociais mostram sérias lesões em seu maxilar inferior. Em um comunicado oficial, o SeaWorld disse que a orca morreu por eutanásia e não mencionou qualquer lesão.

Naomi Rose, uma cientista especializada em mamíferos marinhos no Animal Welfare Institute, disse ao site The Dodo que achou muito negativo que o SeaWorld não tenha falado sobre as feridas. "Eu vi que eles não mencionaram as lesões em seu maxilar inferior. Eles estão dizendo que é uma infecção respiratória. Eu acho isso ridículo, todo mundo pode ver [as lesões]. E não preciso nem comentar que é exatamente esse tipo de falta de transparência que eu critico", disse ela.

A cientista ainda disse que não é capaz de identificar a gravidade dos ferimentos apenas pelas imagens, mas disse que eles parecem "terríveis" e que, provavelmente, "pioraram a situação" da orca. "[As lesões] pareciam ruins, é tudo o que posso dizer. Elas não são comuns, eu certamente nunca havia visto nada igual", completou.

O grupo Voice of Orcas, formado por ex-funcionários do SeaWorld, disse que as feridas foram agravadas por estresse e pela ingestão de remédios que o parque dá para as orcas para fazer com que elas se adaptem longe de seu habitat natural. "Kasatka teve sua imunidade comprometida por anos de estresse e medicamentos. Ela estava literalmente sendo comida viva", disse um representante da entidade.

Há menos de um mês, Kyara, neta de Kasatka, morreu também. Ela era a última orca nascida em cativeiro pelo SeaWorld, e tinha apenas três meses. O parque encerrou o programa de reprodução de orcas em 2015 e, em 2016, anunciou o fim do espetáculos com orcas