Noiva raspa o cabelo em homenagem a mãe que morreu de câncer

Redação - O Estado de S.Paulo

O cabelo será doado para uma instituição que ajuda crianças com câncer; ela também pediu doações de dinheiro para a fundação em vez de presentes de casamento

Corinne e Tim após ela ter raspado o cabelo.

Corinne e Tim após ela ter raspado o cabelo. Foto: Facebook/corinne.sullivan76

A americana Corinne Sullivan, de 41 anos, ficou noiva recentemente de Tim Lydon, mas fez questão de marcar a ocasião com uma homenagem a sua mãe, Colleen Charneski, que morreu em janeiro de 2016, após passar anos lutando contra um câncer.

"Eu estava procurando por algo para fazer para honrar sua memória. Eu sou uma corredora, então eu pensei em uma corrida, mas nada me parecia bom o suficiente", disse ela à ABC News.

Corinne, que conheceu Tim justamente na época em que sua mãe lutava contra o câncer, então ficou sabendo sobre a Fundação Saint Baldrick, que faz eventos em que voluntários raspam seus cabelos para doar para crianças com câncer.

Ela adorou a ideia, pois sua mãe era uma enfermeira que estudava para se especializar em oncologia pediátrica. "Minha mãe queria trabalhar com crianças que tinha câncer, então ela lidou muito com isso. Ela era mãe e trabalhava o tempo todo. Era muito inspirador", disse Corinne.

Corinne decidiu que iria doar seus cabelos no ano seguinte, mas ela não sabia que, em dezembro de 2017, enquanto esquiava em Chicago, ela ficaria noiva de Tim. Imediatamente, ela lembrou seu noivo do plano de raspar seu cabelo – e ele a apoiou.

Então Corinne fez um evento para raspar a cabeça no dia 9 de março, em um pub em Chicago, durante seu chá de panelas: ela convidou 20 amigas para beber, comper cupcakes e vê-la cortar os longos cabelos loiros que ela tinha. Em vez de presentes, ela pediu que as amigas doassem para a Fundação Saint Baldrick, e arrecadou mais de US$ 1.350 (cerca de R$ 4.495).

"Nós realizamos eventos para raspar o cabelo durante todo o ano, e o 'chá de raspar' de Corinne no Fado Irish Pub em Chicago é um exemplo perfeito de uma voluntária usando sua história pessoal e da mãe dela para encorajá-la a arrecadar fundos para ajudar na pesquisa sobre o câncer infantil, que pode salvar vidas", disse Kathleen Ruddy, CEO da fundação.

"Esse foi o melhor jeito de levar minha mãe para o nosso casamento. Ela era muito apegada aos pacientes dela, eles eram as coisas mais importantes do mundo para ela. Eu não quero honrar o jeito que ela morreu, eu quero honrar o jeito que ela viveu", concluiu Corinne.

O casamento de Corinne e Tim vai ocorrer no dia 12 de maio, numa cerimônia para 120 convidados.