Mulher de 102 anos salta de paraquedas para alertar sobre doença degenerativa

Redação - O Estado de S.Paulo

Irene O'Shea já saltou outras duas vezes, a primeira quando completou seu centenário

Irene O'Shea, de 102 anos, durante salto de paraquedas na Austrália.

Irene O'Shea, de 102 anos, durante salto de paraquedas na Austrália. Foto: Bryce Sellick e Matt Teager/SA Skydiving/AFP

Uma mulher de 102 anos tornou-se a paraquedista mais velha do planeta depois de participar de um salto de 4,3 mil metros no sul da Austrália no último domingo, 9.

Irene O'Shea realizou o salto pela terceira vez. O objetivo é nobre: ela busca arrecadar fundos para uma organização beneficente que investiga a cura de uma doença do neurônio motor, que causou a morte da filha dela, Shelagh FitzHenry, aos 67 anos. No ano passado, ela arrecadou US$ 8,6 mil.

Depois de chegar ao solo, a bisavó aventureira disse à mídia local que se sentia "normal". Segundo ela, foi a mesma sensação dos outros dois saltos que ela já realizou, um no seu centenário e outro no ano seguinte.

Neste domingo, o nome de Irene entrou para o livro dos recordes, uma vez que, segundo os organizadores, ela se tornou a paraquedista mais velha do mundo, com 102 anos e 194 dias.

Irene O'Shea antes de saltar a uma velocidade de 220 quilômetros por hora.

Irene O'Shea antes de saltar a uma velocidade de 220 quilômetros por hora. Foto: SA Skydiving via AP

"O céu estava claro e fez um dia bom, apesar de ter passado muito frio", disse Irene à imprensa australiana. A família dela estava presente para apoiá-la, mas nem sempre foi assim. 

A neta Emma Skully disse que, inicialmente, a reação foi negar, mas quando descobriram o que estava por trás da ação, deram todo o apoio. Irene tem um filho, cinco netos e 11 bisnetos.

Com informações da AFP e Washington Post