Mulher alega ser Maria e ter autorização de Deus para acelerar na pista

Associated Press - O Estado de S.Paulo

Connie Alan foi perseguida pela polícia enquanto dirigia em altíssima velocidade 

Em rodovia norte-americana, mulher garante a policial que é a Virgem Maria. 

Em rodovia norte-americana, mulher garante a policial que é a Virgem Maria.  Foto: Pixabay

Uma mulher que foi presa por dirigir em alta velocidade alegou aos policiais que era a Virgem Maria e estava no caminho para buscar o menino Jesus. Por isso, ela disse ter a autorização de Deus para acelerar no trecho. O caso aconteceu no último sábado, 10, nas rodovias do Estado de Kentuchy, no leste dos Estados Unidos. As informações são do canal americano WDRB TV.

Mas, na verdade, a motorista era Connie Allen, de 52 anos, do Tennessee. Ela dirigia em alta velocidade quando  um policial tentou barrá-la, mas sem sucesso. Então uma multa de excesso de velocidade foi emitida. 

Um pouco a frente na rodovia, outro agente a abordou com uma arma, mas nem assim Connie aceitou colocar os braços para cima. Ela só se rendeu quando a janela de seu carro foi quebrada por um bastão do policial. 

Além de se intitular a Virgem Maria, ela garantiu que estava morta já há cinco anos. Até o momento não se sabe se ela já tem um advogado, que precisará defendê-la das acusações por desacato a autoridade.