Morador de rua afirma que não recebeu R$ 820 mil que foram arrecadados para ele na internet

Agência - AP

Johnny Bobbitt ficou conhecido quando usou seus últimos 20 dólares para encher o tanque de gasolina de uma motorista parada na estrada

A motorista Kate McClure e o morador de rua Johnny Bobbitt Junior, em 2017

A motorista Kate McClure e o morador de rua Johnny Bobbitt Junior, em 2017 Foto: GoFundMe

Filadélfia - Johnny Bobbitt, que ficou conhecido após ajudar uma mulher que ficou sem combustível na estrada, afirmou que voltou a pedir esmolas, usar drogas e que não tem acesso ao dinheiro arrecadado em seu nome.

O morador de rua ganhou atenção mundial quando usou seus últimos 20 dólares para encher o tanque de gasolina da motorista Kate McClure, na Filadélfia, em novembro de 2017.

A motorista e seu namorado Mark D'Amico iniciaram uma campanha no site GoFundMe arrecadando dinheiro para Bobbitt comprar uma casa.

Bobbitt disse ao Philadelphia Inquirer que ele não pode usar os 200 mil dólares - cerca de R$ 820 mil - doados e que ele não tem mais um trailer ou um carro.

Kate, que começou a campanha que arrecadou ao todo 400 mil dólares - por volta de R$ 1,6 milhão -, disse que o casal fez tudo o que pôde para ajudar Bobbitt.

Em uma entrevista ao Inquirer na semana passada, D'Amico disse que ele controla o dinheiro e vai começar a distribuir quando Bobbitt conseguir um emprego e parar de usar drogas.

"Se dermos todo esse dinheiro, isso [parar de usar drogas] nunca vai acontecer. Vou queimá-lo na frente dele", disse Mark, acrescentando que dar para um "viciado" o dinheiro seria como "dar uma arma carregada".

O morador de rua questiona os motivos do casal e teme que eles possam ter desperdiçado o dinheiro. "Eu acho que podem ter tido boas intenções no começo. Mas com essa quantidade de dinheiro se tornou ganância."

A GoFundMe está investigando se o dinheiro foi mal administrado e disse que trabalha para garantir que Bobbitt "receba a ajuda que ele merece e que os doadores tenha as intenções honradas".