Menina de 11 anos cita Convenção de Genebra para criticar castigos de sua professora

Redação - O Estado de S.Paulo

Ela criticou punições coletivas aplicadas pela professora justificando, com base na convenção, que são 'crimes de guerra'

Ao opinar sobre as ações de sua professora, menina citou Convenção de Genebra.

Ao opinar sobre as ações de sua professora, menina citou Convenção de Genebra. Foto: Pixabay

Uma menina escocesa de 11 anos teve de fazer uma avaliação de sua professora na escola. Uma das respostas, porém, chamou a atenção pela referência: a menina citou a Convenção de Genebra para criticar o método de castigo de sua professora.

O enunciado pedia para os alunos dizerem o que os professores poderiam melhorar. A resposta foi: "Não usar punições coletivas, não é justo com as pessoas que não fizeram nada e, de acordo com a Convenção de Genebra de 1949, são crimes de guerra".

A resposta foi compartilhada no Twitter por Mason Cross, o pai da menina, e já tem mais de 140 mil retuítes. "Minha filha realmente entregou esse feedback à escola. Não sei se eu deveria deixá-la de castigo ou dar um sorvete para ela".

Posteriormente, ele publicou uma foto da filha com dois sorvetes na mão, deixando claro que escolheu a segunda opção.