Médico usa fantasia de dinossauro para poder ver e abraçar filho

João Pedro Malar* - O Estado de S.Paulo

Iniciativa de Juan Lambert foi uma forma de encontrar a família novamente, após ficar mais de 30 dias sem vê-los, sem expô-los a risco de contaminação

O médico Juan Lambert, fantasiado de dinossauro, abraçado com o filho, Luca

O médico Juan Lambert, fantasiado de dinossauro, abraçado com o filho, Luca Foto: Juan Lambert / Arquivo Pessoal

O médico Juan Lambert, que está atuando no combate ao novo coronavírus, encontrou um jeito criativo para poder rever sua família sem expô-los ao risco de contrair a covid-19. Lambert comprou uma fantasia de dinossauro para fazer uma surpresa para o filho, Lucca, de quatro anos.

Juan publicou um vídeo no sábado, 25, em que mostra a reação do filho ao vê-lo com uma fantasia de dinossauro. “No começo ele ficou assustado mas depois se acostumou”, comenta o médico em entrevista para o E+. Depois do choque inicial, Juan pode abraçar o filho e a mulher, que está grávida de cinco meses.

O encontro ocorreu após Juan ficar 35 dias sem ver a família. Lambert vive em Caraguatatuba, mas coordena quatro serviços de urgência e emergência em São Sebastião, no litoral de São Paulo. Com isso, ele acaba atuando na linha de frente no combate à covid-19, atendendo diretamente casos da doença. Para evitar a possibilidade de contágio a mulher se mudou para a casa dos pais junto com Lucca.

O médico Juan Lambert abraçado com a mulher e o filho

O médico Juan Lambert abraçado com a mulher e o filho Foto: Juan Lambert / Arquivo Pessoal

“A saudade aperta. É um trabalho intenso, com um clima pesado no hospital. Você chega em casa e não tem ninguém para conversar, sem filho para brincar”, relata Lambert. Para tentar diminuir a saudade ele comprou a fantasia, já que o filho adora dinossauros. “Foi maravilhoso, poder abraçar eles [sic]”, comenta o médico.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

35 dias sem ver minha família. Tive que dar um jeito ❤️ Não tava aguentando mais de saudade. Surpresa pro Lucca ❤️ Papainossquro

Uma publicação compartilhada por Dr Juan Lambert (@dr.juanlambert) em

Além da distância da família, Lambert também tem que lidar com uma gravidez à distância, já que não está podendo acompanhar a mulher durante o processo. Para tentar aliviar a separação o casal chegou a fazer uma chamada de vídeo durante um ultrassom.  

Como uma forma de acompanhar a gravidez da mulher, o médico Juan Lambert assistiu a um ultrassom por chamada de vídeo

Como uma forma de acompanhar a gravidez da mulher, o médico Juan Lambert assistiu a um ultrassom por chamada de vídeo Foto: Juan Lambert / Arquivo Pessoal

Apesar da situação difícil, o médico reforça que entende a importância do seu trabalho: “É tudo por uma boa causa. Eu literalmente fui pra guerra, vamo arriscar para tentar ajudar”. E ele comenta que o filho também parece entender, em partes, a situação. “Ele tem noção mais ou menos do que está acontecendo. Fala que o pai está matando o coronavírus”, destaca Lambert.

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais