Mãe faz campanha para filho com síndrome de Down ser modelo

- O Estado de S. Paulo

Iniciativa começou após ela ouvir a recusa de uma agência que 'não pediu um bebê com necessidades especiais'

Asher, de um ano, foi recusado na agência de modelos, sob o argumento de que a empresa "não procurava bebês com necessidades especiais"

Asher, de um ano, foi recusado na agência de modelos, sob o argumento de que a empresa "não procurava bebês com necessidades especiais" Foto: Reprodução/Facebook

A norte-americana Meagan Nash decidiu iniciar uma campanha de alerta contra a discriminação na publicidade após ouvir a negativa de uma agência em aceitar seu filho como modelo. O pequeno Asher, de um ano, tem síndrome de Down. Ao recusar o garoto, a empresa afirmou que "não pediu um bebê com necessidades especiais". 

Meagan ficou irritada com a resposta da agência e decidiu compartilhar a história no Facebook. A mãe entrou em contato com a página Kids with Down Syndrome e solicitou ajuda para divulgar a campanha. A história de Asher recebeu mais de 93 mil likes e foi compartilhada mais de 111,9 mil pessoas.

Em entrevista à publicação The Mighty, Megan afirmou que gostaria que a agência de modelos encontrasse Asher e visse o que ela vê nele. "Não quero usá-lo nessa confusão que estão fazendo na internet. Quero usá-lo para que o valorizem e vejam o quanto ele poderia contribuir para a propaganda. Crianças com síndrome de Down e outras deficiências são seres humanos incríveis, e eu quero que essa empresa deseje ajudar a modificar a percepção do mundo sobre isso", afirmou a mãe.