Mãe norte-americana dá algumas lições sobre imagem corporal à filha

Redação - O Estado de S.Paulo

Ao provar traje de banho com a pequena, mãe reflete sobre autoestima e culto ao corpo

"Nossas vozes se tornam as vozes internas dos filhos, e eu quero sempre ser uma voz encorajadora para a minha filha", declarou a mãe em entrevista

"Nossas vozes se tornam as vozes internas dos filhos, e eu quero sempre ser uma voz encorajadora para a minha filha", declarou a mãe em entrevista Foto: Pixabay

Brittney Johnson é uma mãe que está fazendo sucesso no Facebook por causa de um post no qual reflete sobre ensinar a filha, Payton, a amar o próprio corpo. 

Em um texto publicado na semana passada, ela relata um passeio pelo shopping com a filha no qual percebeu que a pequena se espelha na mãe para lidar com o mundo. O momento mais marcante é quando Brittney começa a provar trajes de banho na cabine, ao lado de Payton, e vê que a pequena também experimenta os biquínis - imitando a mãe. 

Confira o post, que já foi curtido mais de 324 mil vezes e compartilhado por mais de 165 mil pessoas. 

"Quanto entramos no shopping, minha garota estava com a bolsa dela, os sapatos chiques e o vestido bonito. 'Não se esquece dos meus óculos de sol! Ah, eu tenho que levar minha boneca junto', ela disse. Então levamos. Toda diva. Ela conversou com um cara na Starbucks mesmo depois de eu tentar convencê-la de que não é 'Starburst' e que eles não vendiam doces. Jantamos e ela disse à moça 'por favor', 'obrigada' e 'eu amo seu cabelo!'", começa Brittney, descrevendo depois a boa educação da filha com uma atendente e outra criança nos brinquedos do shopping. 

Em seguida, as duas entraram em uma loja de roupas e escolheram 11 biquínis para a mãe provar. Brittney foi provando os trajes e tirando foto para as amigas darem conselhos até que viu a filha pegar um dos biquínis e provar. "Eu amo estampa de oncinha! Acho que eu estou linda. Você acha que eu estou bonita também?", perguntou a filha. 

A mãe, então, tem uma epifania. "Percebi que ela só diz o que ela ouve e vê. Eu digo que ela é bonita todo dia. Ela é simpática andando no shopping porque eu digo para ela ser simpática em todos os lugares. Ela é educada com estranhos porque me ouve sendo educada com estranhos. Ela elogia as pessoas que não conhece porque adora ouvir o que eles dizem. E quando estamos no provador, com trajes de banho, há um momento divisor de águas em que eu tenho o poder de dizer 'nossa, como eu fiquei gorda no último ano' ou 'nossa, eu amo esta cor de coral em mim!'. E estas são as palavras gravadas no cérebro da minha filha", continua a mãe. 

"Quando falar de imagem corporal, seja um exemplo. Eu não sou um tamanho 34 e nunca serei. Tenho coxas grossas, ancas largas e por algum motivo o centro do meu corpo fica mais bronzeado do que o resto? Mas este corpo fez um outro corpo inteiro. Eu sou forte. Eu sou capaz. E sou feliz. Não tenho que ser bonita como você porque sou bonita como eu. Conforme minha filha ficar mais velha e enfrentar julgamento e críticas, vou sempre lembrá-la de que as garotas que ficam mais bonitas em um biquíni ou num traje de banho ou numa droga de coberta são aquelas que são felizes. Porque é isso o que mais importa. E eu quero que ela se olhe todo dia e diga 'nossa, eu acho que estou bem bonita!' porque TODA mulher merece se sentir assim", finaliza Brittney. 

Em entrevista ao site Global News, do Canadá, Brittney diz que é importante falar sobre imagem corporal com os filhos. "Se eles têm uma influência forte na vida que os encoraje a serem quem eles são, então eles vão se sentir mais confortáveis. Nossas vozes se tornam as vozes internas dos filhos, e eu quero sempre ser uma voz encorajadora para a minha filha", afirma.