Ler em voz alta para crianças melhora o comportamento delas

redação - O Estado de S.Paulo

Estudo mostrou que a leitura e o ato de brincar com a imaginação fazem os pequenos pensarem sobre o que sentem

Ler e brincar com as crianças permite que elas controlem melhor o que sentem.

Ler e brincar com as crianças permite que elas controlem melhor o que sentem. Foto: dassel/Pixabay

Parte do desenvolvimento infantil ocorre quando os pais leem para os filhos. Além de ajudar no aprendizado de um idioma e na alfabetização, um novo estudo mostrou que a leitura e o brincar podem moldar o desenvolvimento social e emocional das crianças, principalmente quando a leitura se dá em voz alta, interagindo com elas.

O estudo apontou ainda que o momento entre pais, filhos e livro tem o potencial de ajudar a conter comportamentos problemáticos, como agressão, hiperatividade e dificuldade de atenção.

"Pensamos em ler de muitas maneiras diferentes, mas não sei se pensamos em ler dessa maneira [em voz alta]", disse ao The New York Times Alan Mendelsohn, professor associado de pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade de Nova York. Ele é o principal investigador do estudo Reading Aloud, Play and Social-Emotional Development, publicado no periódico Pediatrics.

Para avaliar esse impacto, 675 famílias com filhos, de zero a cinco anos de idade, participaram do estudo. Dessas, 225 receberam uma intervenção baseada na atenção primária, chamada Projeto de Interação por Vídeo, e cada uma recebeu livros e brinquedos para interagir com as crianças.

Todas as famílias foram filmadas por cinco minutos em uma sala de uma clínica pediátrica. Depois, os pais assistiam a tudo, observando como as crianças reagiam a cada tipo de ação dos pais. Como resultado, as crianças que receberam a intervenção tiveram comportamento melhorado, ou seja, eram menos propensas a serem agressivas ou hiperativas quando comparadas às outras que não foram alvo da intervenção.

"Talvez, se envolver mais em ler e brincar reduz diretamente os problemas de comportamento das crianças, porque elas estão mais felizes e também fazem os pais aproveitarem mais o filho e encararem esse relacionamento de forma mais positiva", disse Adriana Weisleder, uma das autoras do estudo e professora assistente do Departamento de Ciências da Comunicação e Distúrbios da Northwestern University.

Ler em voz alta e brincar com a imaginação pode oferecer oportunidades sociais e emocionais, disse o professor da Universidade de Nova York. "Acreditamos que quando os pais leem mais com seus filhos, brincam mais com eles, as crianças têm a oportunidade de pensar sobre os personagens, sobre os sentimentos dos personagens", disse Mendelsohn.

"[As crianças] aprendem a usar as palavras para descrever sentimetnos que são difíceis e isso permite que eles controlem melhor seu comportamento quando eles têm sentimentos desafiadores como raiva e tristeza", completa o pesquisador.