Juiz emite aviso de despejo para 'forçar' nascimento de bebê

Redação - O ESTADO DE S.PAULO

A criança nasceu 12 horas depois da emissão do pedido

"Uma garota nascida nesta manhã no American Fork Hospital fez isso sob ordens judiciais oficiais", diz a publicação feita na página do hospital

"Uma garota nascida nesta manhã no American Fork Hospital fez isso sob ordens judiciais oficiais", diz a publicação feita na página do hospital Foto: Facebook/ American Fork Hospital

Uma norte-americana, do estado de Utah, conseguiu que sua filha nascesse depois de encomendar um aviso de despejo com um juiz. Inacreditavelmente a bebê 'obedeceu'. 

Tudo começou na semana passada quando a mãe Kaylee Bays, grávida de seu terceiro filho, achou que estava sentindo contrações. Após o alarme falso, a assistente judicial do Quarto Tribunal Distrital da cidade de Provo voltou a trabalhar, desapontada. Em tom de brincadeira ela pediu ao juiz Lynn Davis para emitir um aviso de despejo para o seu bebê. Ele o fez. E deu certo. 

Menos de 12 horas depois a pequena Gretsel nasceu, de acordo com informações do Daily Herald. O motivo descrito no documento é o mais sincero possível: "A mamãe está desconfortável e já não tem mais espaço para você". O pedido também inclui reclamações de azia, pontapés e cansaço. 

Em 31 anos sendo juiz, Davis nunca tinha emitido um aviso de despejo como esse. Como deu certo, ele pediu que a mãe enquadrasse o documento que dava explicitamente três dias para a criança "desocupar as instalações", contando com finais de semana e feriados. "Até agora ela é uma boa ouvinte, acho que ela não queria desrespeitar o tribunal", a mãe brinca. 

Confira abaixo o documento na íntegra:

Ao longo de sua carreira de três décadas, foi a primeira vez que o juíz notificou um aviso de despejo a um feto



Ao longo de sua carreira de três décadas, foi a primeira vez que o médico notificou um aviso de despejo ao feto

Ao longo de sua carreira de três décadas, foi a primeira vez que o juíz notificou um aviso de despejo a um feto Ao longo de sua carreira de três décadas, foi a primeira vez que o médico notificou um aviso de despejo ao feto Foto: Facebook/ American Fork Hospital