Jovem envia e-mail para 246 Nicoles em busca de garota que conheceu em bar

Redação - O Estado de S.Paulo

A moça em questão, entretanto, não recebeu o e-mail – mas várias mulheres que compartilham do mesmo nome viraram amigas

Jovem conheceu uma Nicole, mas o número que ela lhe deu estava errado – e aí começou uma saga para contatá-la. 

Jovem conheceu uma Nicole, mas o número que ela lhe deu estava errado – e aí começou uma saga para contatá-la.  Foto: Richard Perry/The New York Times

Há alguns dias, o canadense Carlos Zetina estava em um bar no campus da Universidade de Calgary quando conheceu uma moça chamada Nicole, que era uma aluna de intercâmbio da Holanda. Eles conversaram e ela deu seu número a ele. Entretanto, ele descobriu que o número estava errado e aí começou uma saga para entrar em contato com Nicole novamente.

Como ele encontraria a moça holandesa de quem ele gostou tanto? Bem, tudo começou com verificar a lista completa de e-mails da universidade. Depois, ele localizou todas as Nicoles na lista e enviou um e-mail para cada uma delas – foram 246 no total, incluindo alunos, funcionários e professores, conforme ele contou ao BuzzFeed.

"Oi, esse é um e-mail enviado em massa para todas as Nicoles. Se você não se encaixa na descrição, ignore e se você é a tal Nicole e não quer falar comigo, tudo bem também. Se você se chama Nicole e você é da Holanda e acha que Nietzsche é depressivo, então me mande uma mensagem... Eu sou Carlos, aliás, eu sou o cara que levou você e sua amiga para casa na noite passada", dizia o e-mail.

Para não deixar nada escapar, ele até mandou e-mails para pessoas com nomes parecidos, como Nicolette e Nickie. Infelizmente, os 246 e-mails não foram capazes de chegar à Nicole que ele procurava, mas acabou unindo dezenas de mulheres que compartilhavam o nome. Elas criaram um grupo no Facebook e algumas delas até se encontraram em um bar perto da universidade.

 

A saga de Zetina ficou conhecida pelo campus e eventualmente alguém encontrou Nicole Toetenel e a adicionou em um grupo do Facebook de Nicoles – era essa a Nicole holandesa que Zetina havia encontrado no bar.

De acordo com o BuzzFeed, ela disse que ainda não decorou seu número canadense e, que por ser uma aluna de intercâmbio, também não possui um e-mail da universidade, por isso não foi alcançada pelos e-mails que Zetina mandou.

"Mas a poderosa rede de Nicoles me ajudou a entrar em contato com ele", tuitou a holandesa. Posteriormente, ela contou à CBC que ela e Zetina já marcaram de tomar um café, mas "apenas como amigos".