Irmãs alemãs inventam jogo de tabuleiro do coronavírus e fazem sucesso no Natal

Agência - Reuters

'Corona' pode ser jogado por até quatro pessoas, que competem para comprar todos os mantimentos de uma lista de compras para um vizinho idoso

As irmãs Rebecca, Lara, Stella e Sarah Schwaderlapp jogam 'Corona - the rush to the shops', game criado por Lara e Sarah durante o lockdown na Alemanha.

As irmãs Rebecca, Lara, Stella e Sarah Schwaderlapp jogam 'Corona - the rush to the shops', game criado por Lara e Sarah durante o lockdown na Alemanha. Foto: Annkathrin Weiss/Reuters

Perdidas durante o primeiro confinamento na Alemanha, as quatro irmãs Schwaderlapp decidiram fazer bom uso de suas longas horas dentro de casa - inventaram um jogo de tabuleiro baseado no coronavírus que está vendendo aos milhares.

Corona - a corrida às lojas (em tradução livre) pode ser jogado por até quatro pessoas, que competem para comprar todos os mantimentos de uma lista de compras para um vizinho idoso que está se protegendo do vírus.

Os jogadores coletam e trocam as cartas do jogo, e o vencedor é aquele que entregar todos os itens primeiro. Os obstáculos ao longo do caminho incluem encontrar o vírus, que o coloca em quarentena, ou descobrir que os acumuladores já abocanharam todas as massas ou rolos de papel higiênico.

"O princípio básico é o da solidariedade", disse Sarah, de 20 anos, de sua casa na cidade de Wiesbaden. "Mas cada um dos jogadores pode decidir cooperar com os outros ou tornar as coisas mais difíceis para eles, bloqueando seu caminho com vírus."

O jogo 'Corona', criado por irmãs alemãs, teve sucesso de demandas.

O jogo 'Corona', criado por irmãs alemãs, teve sucesso de demandas. Foto: Annkathrin Weiss/Reuters

As irmãs trabalharam no jogo quase todas as noites durante o lockdown, incorporando gradualmente mais elementos a partir das notícias sobre a pandemia. Impressionado com os esforços das filhas, o pai Benedikt Schwaderlapp decidiu comercializar o jogo contratando um artista para desenhar cartas, tabuleiro e caixa.

Até agora, ele vendeu 2 mil cópias e assinou com uma loja de brinquedos como distribuidor secundário. "A demanda tem sido enorme em toda a Alemanha", disse o pai.