Investigação conclui que cão não foi maltratado em gravação de filme

- O Estado de S.Paulo

Instituição responsável afirmou que edição do vídeo da gravação de 'Quatro Vidas de um Cachorro' descaracterizou a cena

  

   Foto: Reprodução/Trailer 'Quatro Vidas de um Cachorro'

A instituição American Humane, que investiga o tratamento de animais em sets de filmagens, concluiu que não houve maus-tratos na gravação do filme Quatro Vidas de um Cachorro. Em um vídeo divulgado pelo TMZ, um cachorro é aparentemente forçado repetidas vezes a entrar na água para a gravação de uma cena enquanto demonstra medo. Em seguida, o vídeo mostra o cachorro dentro d'água,  já com as câmeras rodando.

De acordo com a American Humane, as duas partes do vídeo foram gravadas em momentos diferentes e o cão não foi forçado a ficar na água. No entanto, a instituição reconhece que a equipe deveria ter tratado o cachorro de forma mais delicada e ter identificado os sinais de resistência mais cedo. 

"Um veterinário independente, especialista em comportamento e certificado pelo conselho, foi levado para examinar os eventos concluiu que não houve 'resposta de estresse ou medo condicionado de água como resultado'", afirma a nota divulgada pela instituição.

Em outro trecho, a American Humane escreve: "A decisão do indivíduo ou dos indivíduos que gravaram e intencionalmente editaram a gravação, esperaram mais de 15 meses para divulgar o vídeo manipulado apenas alguns dias antes do lançamento, levanta questionamentos sérios sobre suas motivações e ética."

Relembre o caso aqui.