Inglaterra inicia grande reforma em círculo de pedra de Stonehenge

Michael Holden - Reuters

Um dos monumentos pré-históricos mais famosos do mundo e cujas pedras têm cerca de 4.500 anos receberá reparos em problemas causados pela erosão

Monumentos pré-históricos de Stonehenge, no Reino Unido.

Monumentos pré-históricos de Stonehenge, no Reino Unido. Foto: REUTERS/Peter Cziborra

 

LONDRES - Uma reforma vital para consertar rachaduras e buracos nos monumentos pré-históricos de Stonehenge começou nesta terça-feira, um dos maiores trabalhos de conservação em décadas no local que é patrimônio mundial, informou a entidade Herança Inglesa.

O trabalho em Stonehenge, que é um dos monumentos pré-históricos mais famosos do mundo e cujas pedras têm cerca de 4.500 anos, lidará com problemas causados pela erosão e consertará reparos anteriores que foram revelados por varreduras de laser detalhadas.

"Stonehenge é único entre os círculos de pedra em virtude de seus lintéis e das juntas especiais usadas para manter os lintéis no lugar", explicou Heather Sebire, curadora sênior da Herança Inglesa para o local.

"Quatro mil e quinhentos anos sendo golpeada por vento e chuva criaram rachaduras e buracos na superfície da pedra, e este trabalho vital protegerá as características que tornam Stonehenge tão distinto".

A obra, que utilizará andaimes que permitirão o acesso ao topo das pedras, a mais alta das quais tem nove metros de altura, impedirá que as rachaduras existentes se ampliem e substituirá a argamassa de concreto usada em reparos nos anos 1950 e 60 por argamassa de cal.

Como parte do projeto, Richard Woodman-Bailey, de 71 anos, que depositou uma moeda sob uma das pedras gigantes em 1958 aos 8 anos, durante os últimos grandes trabalhos de conservação, voltará para colocar uma moeda recém-cunhada de duas libras esterlinas dentro da nova argamassa, disse a Herança Inglesa.