Idosa é furtada após aparecer no 'Bom Dia SP' e Rodrigo Bocardi cobra segurança do Estado

Redação - O Estado de S.Paulo

Ladrão levou o celular da mulher e jornalista fez críticas: 'Tem gente ruim mesmo, que vai lá e tira do outro'

Dona Maria perdeu os contatos que tinha para fazer com o filho, que está internado em Sete Lagoas, Minas Gerais.

Dona Maria perdeu os contatos que tinha para fazer com o filho, que está internado em Sete Lagoas, Minas Gerais. Foto: Repródução do programa ' Bom dia SP' (2019) / Globoplay

A equipe do jornal Bom Dia São Paulo, da Globo, foi na manhã desta quinta-feira, 9, até a barraca de doces da dona Maria, em Artur Alvim, na zona leste da cidade, para falar sobre o jogo da Mega Sena, que acumulou em R$ 275 milhões.

Com bom humor, a idosa interagiu com o âncora Rodrigo Bocardi e disse que a reportagem feita com ela no dia anterior movimentou suas vendas. "Isso foi tudo de bom. Hoje eu preciso de segurança. Não consegui sossego nem para comprar as minhas coisinhas para eu trabalhar [no outro dia]", afirmou.

O que não se sabia até o momento era que o pedido bem-humorado tinha um fundo de tristeza: o celular de dona Maria havia sido roubado depois da primeira participação dela no programa, o que suscitou críticas de Bocardi à administração pública.

"Ela nem quis aproveitar o espaço para falar sobre isso, mas eu quero. Garanto o bolão de hoje [da Mega Sena], garanti o de ontem e a gente vai junto nessa. Agora segurança eu não posso garantir. Quem garante segurança é o Estado, para todo cidadão", afirmou.

"Então fica aí a indignação geral, para saber que tem gente ruim mesmo, que vai lá tirar do outro, de quem tem pouco ou de quem tem um coração enorme", completou.

Dona Maria, então, contou que o problema não era o aparelho em si, mas a lista de números de telefones que perdeu, prejudicando seu contato com o filho internado em Sete Lagoas, município de Minas Gerais.

Assista aqui o vídeo na íntegra.