Homens armados invadem ateliê e roubam 200 quilos de cabelo na Índia

- AP

A indústria de perucas e extensões de cabelo no país movimenta mais de R$ 1 bilhão por ano

Devotos raspam os cabelos em ritual religiosos hindu, o que faz o mercado de extensões de cabelo e perucas da Índia ser muito importante. 

Devotos raspam os cabelos em ritual religiosos hindu, o que faz o mercado de extensões de cabelo e perucas da Índia ser muito importante.  Foto: AP Photo/Aijaz Rahl

Fingindo ser clientes, três homens entraram em um ateliê de Nova Délhi na manhã da sexta-feira, 27. Então um deles mostrou uma arma e o trio exigiu o item mais valioso dali: cabelo.

Eles saíram meia hora depois com 200 quilos de perucas e cabelos que valem, juntos, mais de 20 mil dólares (equivalente a R$ 75 mil), a polícia disse nesta quinta-feira, 2. Eles deixaram para trás um fabricante de perucas com um grande prejuízo.

"As pessoas pensam que perucas são baratas, mas custa uma fortuna para fazê-las", Jahangir Hussain disse ao jornal The Indian Express após o roubo, que ocorreu na última sexta-feira, 27. Ele disse que pediu empresatdo mais de 17 mil dólares para comprar cabelo no mês passado de distribuidores do sul da Índia.

"Nós tiramos vida de cabelos mortos", disse Hussain, que orgulhosamente diz que suas perucas podem durar uma década se forem bem cuidadas.

Cabelo é um grande negócio na Índia, e estima-se que gera mais de 300 milhões de dólares (cerca de R$ 1,12 bilhão) de lucro por ano, com perucas e extensões de cabelo sendo exportadas para o mundo inteiro. Muito do cabelo é coletado em templos hindus no sul da índia, onde devotos têm seus cabelos raspados como forma de sacrifício religioso. O templo mais conhecido pela prática, chamada de tonsura, fica na cidade de Tirupati, e coleta toneladas de cabelos todos os anos, conseguindo milhões de dólares.

* Da Associated Press