Homem é indenizado após policial confundir cobertura de donuts com droga

Redação - O Estado de S.Paulo

Daniel Rushing foi detido em 2015 após uma agente ter encontrado pedaços de cobertura de donuts em seu carro e ter pensado que era metanfetamina

Americano foi preso após policial confundir cobertura de donuts com metanfetamina. Foto meramente ilustrativa.

Americano foi preso após policial confundir cobertura de donuts com metanfetamina. Foto meramente ilustrativa. Foto: Pixabay

Em dezembro de 2015, Daniel Rushing foi detido em Orlando, nos Estados Unidos, após policiais terem confundido pedaços da cobertura de donuts que havia comido com cristais de metanfetamina. Agora, o homem recebeu US$ 37,5 mil de indenização (cerca de R$ 117 mil). 

Segundo o Orlando Sentinel, a policial Shelby Riggs-Hopkins abordou Rushing e viu os 'cristais' no chão do carro dele. Ele explicou que os 'cristais' na verdade eram restos de um donuts da loja Krispy Kreme que ele havia acabado de comer, mas ela não acreditou e mandou fazer um teste, que deu positivo para a droga.

Algumas semanas depois, um outro teste, realizado em laboratório, deixou claro que as substâncias no carro de Rushing eram mesmo cobertura de donuts, e ele decidiu abrir um processo judicial para receber indenização. Na semana passada, ele recebeu o cheque com o valor de US$ 37 mil em sua casa.

Além disso, o caso fez com que a Polícia de Orlando treinasse mais de 730 agentes sobre como usar corretamente os equipamentos de testes de substâncias ilegais.